Mais
×

O significado da orquídea negra

Atualizado em 17 abril, 2017

As orquídeas negras são populares nas histórias de feitiçaria, ficção, lendas assustadoras e mitos; acredita-se que elas sejam flores misteriosas e com poderes mágicos. Na verdade, entretanto, a orquídea negra é só mais uma espécie da família exótica das orquídeas, considerada de crescimento difícil, mas fácil de florescer e propagar. Os arranjos com essa flor são utilizados em eventos corporativos ou festas com temática gótica, devido à cor e ao clima de mistério que a rodeia.

A orquídea negra, cheia de simbolismos e mistérios, é uma flor adequada para presentear tanto homens quanto mulheres (Ludisia discolor (black jewel orchid) opening flowers and foliag image by Tamara Kulikova from Fotolia.com)

Simbolismo

A orquídea negra tem muitos simbolismos. Muitos consideram o preto como a cor da morte e atribuem conotações maléficas à planta. Contudo, essa flor, com sua cor imponente e beleza misteriosa, também significa grande poder e autoridade absoluta, além de comandar a submissão. Há muito tempo, na história da moda, ela era um símbolo da elite, já que o uso da cor era restrito a certas classes, por causa da formalidade.

Espécies

Segundo o site "Online Flowers Guide", existem dois tipos principais de orquídea negra: terrestre (floresce no solo) e epífita (desenvolve-se em árvores). Existem muitas versões de orquídeas consideradas escuras o suficiente ou quase pretas, como: Dendrobium fuliginosa (Olho de boneca), Coelogyne pandurata, Miltonioides leucomelas, Dracula vampira, Dracula roezlii e Oncidium henckenii. Além disso, existem alguns poucos híbridos, como: Paphiopedilum Maudiae Prieta, Paphiopedilum Makuli (Sapatinho), Paphiopedilum Black Velvet e Paphiopedilum Maudiae.

Ainda, a cor puramente negra da orquídea continua a ser da Liparis nervosa, chamada de "kokuran", que literalmente significa "orquídea negra" em japonês.

Origem

A orquídea negra é comum na Ásia, bem como nas Américas Central e do Sul. Seu nome é derivado da palavra grega "orchis", que significa "testículo", por causa do formato de suas raízes bulbosas, transformando essa flor em um símbolo de virilidade. Os antigos gregos acreditavam que podiam controlar o gênero dos bebês ingerindo as raízes dessa orquídea. Se queriam ter um filho, o pai deveria comer os tubérculos grandes. Se preferiam uma filha, a mãe deveria ingerir os tubérculos menores. A coleção de orquídeas ficou popular e mais extensiva durante o século 19.

Cuidado e propagação

As orquídeas negras são fáceis de se adaptar a qualquer ambiente, mas crescem melhor em temperaturas mais mornas ou recebendo exposição parcial ao sol. Elas florescem mais de uma vez por ano, se bem cuidadas, e podem, com facilidade, alcançar 30 cm de altura. A orquídea negra é propagada por meio de seis métodos: sementes, meristema ou cultura de tecidos, divisão, mudas, keiki ou tingimento das orquídeas brancas com pigmento preto.

Usos e significados

A orquídea negra, um símbolo de absoluta autoridade e realização, é o presente perfeito para alguém que, recentemente, assumiu uma alta posição, formou-se, alcançou um objetivo ou uma realização significativos, etc. Isso é, presenteie seu novo chefe, um formando ou seu pároco. A orquídea é uma lembrança adequada tanto para homens como para mulheres. As conotações de virilidade também tornam essa flor um excelente presente a seu parceiro, de forma a comunicar seus desejos, bem como sua confiança no poder sexual dele.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article