Sintomas de ferrugem em ervilhas do sul

Escrito por kathleen cook | Traduzido por rafael reis
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas de ferrugem em ervilhas do sul
As ervilhas do sul podem apresentar sinais de ferrujem dos dois lados das folhas (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Apesar do nome, as ervilhas são membros da família do feijão. Os grãos ajudam a fixar o nitrogênio no solo e isso, muitas vezes, beneficia as plantas próximas. Isto aumenta a sua popularidade nos jardins domésticos. As ervilhas do sul são alvos das mesmas doenças dos outros tipos de grãos, incluindo cepas de ferrugem.

Outras pessoas estão lendo

Tipos de ferrugem

A ferrugem de grão infecta plantas no mundo inteiro. Isto ocorre na maioria das variedades de grãos, particularmente em áreas onde a alta humidade cria ótimas condições para o patógeno da ferrugem, um fungo parasita que vive toda a sua vida no seu hospedeiro pois não consegue viver por si mesmo.

A ferrugem da soja asiática infectou o oriente por décadas, mas os fazendeiros dos Estados Unidos não reportaram nenhum caso até novembro de 2014. Evidências sugerem que a doença atravessou a America do Sul até os Estados Unidos devido aos ventos do Furacão Ivan, em setembro daquele ano.

Sintomas

Nos estágios iniciais, os esporos infectam os lados inferiores das folhas que estão mais abaixo. Estes esporos podem ser circulares ou em forma de cone e possuem uma matiz de marrom enferrujado, vermelho, cinza, bronze ou amarelo. Um observador talvez precise de uma lupa para detectar esporos recém formados. A parte de cima das folhas pode não demostrar quaisquer sintomas, ou pode apresentar minúsculas manchas amarelas que parecem ser insignificantes para os jardineiros.

À medida que a doença progride, os esporos tornam-se maiores e podem juntar-se a outros esporos para formarem lesões maiores. As lesões de ferrugem comuns em grão podem escurecerem à medida que a doença se desenvolve e as folhas podem amarelar e morrer. As lesões espalham-se pelos dois lados das folhas e vagens. Em casos sérios, a produção pode cair em até 80%.

Preveção

Uma vez que as ervilhas do sul são as hospedeiras prediletas da ferrugem da soja asiática, compre sementes que sejam resistentes a essa doença, principalmente se você vive em áreas onde a ferrugem de grãos prolifera-se. Use sementes certificadas, tratadas com fungicidas e evite planta-las no mesmo lugar todo ano.

Outras medidas preventivas incluem plantar em solo bem drenado que não irá permitir que as raízes das plantas permaneçam molhadas. Irrigue as plantas na superfície do solo, em vez de fazê-lo sobre a planta, para, assim, manter as folhas secas. Por último, remova todos os restos da plantação depois da colheita. A ferrugem pode sobreviver durante o inverno presos a esses restos e infectar novas plantações da primavera.

Tratamento

Algumas medidas preventivas podem diminuir a chance da doença infectar a sua plantação, mas caso a infecção ocorra, os fungicidas podem ser a única solução. Se a doença está em seus estágios iniciais, duas aplicações de fungicidas podem amenizar o problema. Aplique o fungicida no estágio inicial da doença e, novamente, depois de sete a 21 dias, dependendo das instruções do produto.

Sprays foliares contendo enxofre podem reduzir os efeitos devastadores da doença. A ferrugem pode mostrar-se mais problemática no outono do que na primavera, mas os cultivadores devem estar vigilantes o tempo todo, especialmente se estão cultivando ervilhas do sul em uma área onde já houve um infestação anterior.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível