Sintomas da lipofuscinose ceroide neuronal canina

Escrito por sarah bostock | Traduzido por luiz neves
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sintomas da lipofuscinose ceroide neuronal canina
Muitos cães de raça estão vulneráveis à LCNC, que ainda não tem cura (Apple Tree House/Lifesize/Getty Images)

A Lipofucsinose ceroide neuronal canina (LCNC), é uma classe de problemas neurológicos que afetam muitas raças caninas incluindo Buldogues Americanos, Dachshunds, Dálmatas, Setters Ingleses, Border Collies e Schnauzers Miniaturas. Cada raça tem uma variedade de sintomas diferentes, o que torna ainda mais difícil a detecção, especialmente no começo da doença. Infelizmente, o prognóstico da doença é bastante grave. Ainda não existe cura, e o cachorro portador geralmente morre com dois anos após o diagnóstico.

Outras pessoas estão lendo

Mudanças no andar e na postura

Cães com LCNC apresentam muitas mudanças no andar e na postura. Muitas raças desenvolvem movimentos descoordenados nos membros no estágio inicial da doença, especialmente nas patas traseiras. Com o progresso da doença, muitos cães perdem a coordenação das patas dianteiras também. Espasmos musculares ocorrem com o progresso da doença, mesmo quando os cães estão dormindo. Algumas raças também desenvolvem tremores e quedas frequentes.

Problemas na visão

LCNC causa problemas de visão no início da doença. Raças diferentes exibem deficiências visuais distintas com o avanço da mesma. Dálmatas e Schnauzers geralmente ficam cegos, enquanto Setters Ingleses apenas apresentam visão ruim. Os problemas de visão de algumas raças com LCNC, como Dachshunds e Welsh Corgis, ainda não foram documentados. Sintomas inciais dos problemas visuais incluem esbarrar em objetos (muitas vezes objetos grandes).

Mudanças no comportamento

Mudanças de comportamento também aparecem com o progresso da doença e diferem entre as raças. Muitas raças, incluindo os Dálmatas, se tornam agressivas com os donos, outras pessoas e animais. Muitos cães ficam ansiosos, estressados e apresentam comportamento auto-destrutivo como ranger de dentes. Alguns cães portadores da doença apresentam problemas para obedecer e param de se alimentar. Além disso, fêmeas com LCNC tendem a comer seus próprios filhotes. Com o progresso da doença, muitas raças apresentam sinais de demência, que piora rapidamente.

Convulsões

Algumas raças também apresentam convulsões, enquanto outras não. Por exemplo: Setters Ingleses normalmente morrem de convulsões severas com 26 meses de idade. Alguns donos relataram que Schnauzers apresentam convulsões médias e crises de tremores. Algumas convulsões são tão fracas que os donos não identificam. Tanto Chihuahuas quanto os Cocker Spaniel apresentam poucos índices de convulsão na LCNC.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível