Sobre borboletas Morpho didius

Escrito por ann lapan | Traduzido por andre trapani possignolo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre borboletas Morpho didius
As células que formam as asas da Morpho azul são iridescentes (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

A borboleta Morpho didius, também conhecida como Grasseia didius, M. azul, M. azul amazônica e M. azul gigante, é notavelmente colorida e nativa de áreas tropicais. Ela é uma das maiores borboletas do mundo. Essa característica, combinada com sua coloração e técnica de camuflagem, faz dela uma borboleta muito interessante de se estudar. Há diferentes subespécies de Morpho didius, muito semelhantes, diferenciadas por seu habitat e coloração.

Outras pessoas estão lendo

Aparência

As borboletas Morpho didius são, como o nome sugere, azul elétrico brilhante. As bordas de suas asas são pretas. Algumas possuem manchas brancas nas regiões pretas. A parte de baixo das asas da Morpho didius são marrom e cinza, com manchas oculares, padrões que se parecem com olhos de animais. As cores na parte de cima e debaixo das asas permitem que ela engane seus predadores, fazendo com que ela pareça maior do que realmente é, ou com que se misture com o céu quando bate as asas. Seu corpo é preto e, como todas as borboletas, tem seis pernas e um conjunto de antenas. Essas borboletas têm uma envergadura de 13 a 20 cm de diâmetro.

Habitat

As borboletas Morpho didius vivem em áreas tropicais, como florestas. Elas são nativas do Equador e Peru, podendo ser encontradas em toda América Central e do Sul. Essas borboletas preferem gastar seu tempo próximas ao chão, em busca de comida. Elas ocasionalmente voarão para o topo das árvores para se aquecer ao sol. As Morpho didius também se movem pelas diferentes partes da floresta, voando alto e baixo quando procuram por um parceiro.

Dieta

As borboletas Morpho didius encontram comida experimentando o ar com suas antenas, à procura de qualquer coisa que pareça comestível. As antenas funcionam como órgão de olfato e degustação. As Morpho didius também usam sensores especiais, em suas pernas, para provar a comida. Elas comem uma grande variedade de alimentos líquidos, como frutas podres, matérias animais em decomposição, lama, seiva e fungos. Elas sugam o alimento líquido com sua probóscide, um longo apêndice da boca.

Ciclo de vida

As borboletas Morpho didius vivem em torno de apenas 115 dias. Elas saem de um ovo como uma lagarta avermelhada. Durante esse tempo, elas comem folhas, especialmente folhas de ervilha, e se preparam para fazer a transformação em pupa. A pupa forma uma crisálida que lentamente se transforma em uma borboleta adulta. Ela, então, passa o resto da vida comendo e acasalando, iniciando o ciclo novamente para a geração de novas borboletas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível