Sobre óculos de visão noturna

Escrito por contributing writer | Traduzido por kauan benthien pereira macedo
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Sobre óculos de visão noturna
Aparelhos de visão noturna são muito utilizados por exércitos no mundo todo (Scott Olson/Getty Images News/Getty Images)

Óculos de visão noturna são usados em ambientes que contém níveis de luz que, em outros casos, impediriam a visão humana. Eles são um equipamento básico para militares e agências de polícia no mundo todo, além de estarem disponíveis para quase todas as populações civis usarem.

Outras pessoas estão lendo

História

O primeiro uso do aparelho de visão noturna ocorreu durante a Segunda Guerra Mundial, mas o uso mais generalizado não foi visto até a Guerra do Vietnã. A geração zero desses dispositivos foi introduzida na Segunda Guerra principalmente para auxiliar os atiradores de longa distância. Eles usaram grandes sistemas ativos. Os aparelhos da geração um, introduzidos durante a Guerra do Vietnã, foram os primeiros a usar sistemas passivos, mas eram muito grandes e precisavam de uma luz forte da lua para funcionar. A geração dois podia produzir imagens mais claras, sendo muito útil em ambientes com pouca luz.. Eles também obtiveram melhoras na resolução e durabilidade. Os aparelhos da geração três também melhoraram a resolução, amplificação da luz e o tempo de vida útil do dispositivo. O exército americano usa um aparelho conhecido como Omnibus-7, um descendente da geração três. Esses últimos aparelhos refletem instantaneamente as mudanças de luz e reduzem muito o ruído da imagem.

Significância

Aparelhos de visão noturna são comuns nos exércitos mundiais e são usados por uma vasta gama de empresas comerciais como segurança e ações policiais, resgates e atividades ao ar livre (como observar animais e caçar). Eles são muito úteis para operações de resgate com helicópteros, pois a visão noturna permite ao piloto operar o helicóptero, enquanto médicos e a equipe de resgate conduzem a operação sob uma fonte de luz que poderia interferir na visão do piloto.

Tipos

Existem dois tipos de aparelhos de visão noturna: passivos e ativos. Os sistemas passivos usam luz produzida naturalmente pelo ambiente. Os ativos usam luz infravermelha, que é uma parte diferente do espectro de luz.

Os aparelhos passivos operam em uma banda do espectro de luz que tem um comprimento de onda de quase um micro metro (o olho humano pode detectar comprimentos de onda de 0,4 a 0,7 micro metros). Eles trabalham detectando e amplificando a luz natural do ambiente, que é produzida muitas vezes pelas estrelas ou a lua. O dispositivo então amplifica a luz usando uma válvula intensificadora e um efeito fotoelétrico (em que elétrons são emitidos pelos objetos depois de terem absorvido radiação ou luz visível). As imagens são mostradas em uma tela de fósforo.

Os aparelhos ativos (infravermelho) operam em uma área espectral que vai de 700 a 100 nano metros, que está além do que o olho humano pode detectar. Esses dispositivos produzem imagens de resolução mais alta do que os aparelhos passivos, já que geram sua própria luz (não visível). Esses sistemas são mais encontrados em aplicações comerciais, já que outro aparelho de visão noturna pode facilmente detectar um sistema ativo, tornando seu uso menor para os exércitos.

Características

Aparelhos de visão noturna possuem uma variedade de modelos, dependendo do tipo de trabalho em que serão empregados. Os dispositivos têm opções para serem segurados com as mãos, colocados na cabeça, arma, monóculo, binóculo e lentes simples ou telescópicas.

Cuidado

Países diferentes possuem leis diferentes para o uso de aparelhos de visão noturna. Muitos países membros da União Européia regularam o uso e a posse de aparelhos de visão noturna. Nesses países, civis podem possuir e operar aparelhos da geração um, mas qualquer coisa mais avançada está fora da lei pelo Estatuto do Tráfico Internacional de Armas. A Nova Zelândia tem restrições para o uso civil de aparelhos da geração três ou superior e possui regras rígidas quanto à exportação de aparelhos de visão noturna.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível