Técnicas de armazenagem e de gestão de armazém

Escrito por dennis hartman | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Os armazéns são locais de suma importância para atividades como fabricação, transporte e varejo porque são neles que os artigos são armazenados e também porque servem de pontos de controle no processo de gestão de inventário. Como os custos com a construção, manutenção, operação e contratação de pessoal para trabalhar nessas instalações são elevados, é necessário implementar técnicas de gestão eficazes para administrar esses locais e os materiais que eles abrigam.

Outras pessoas estão lendo

Gestão de inventário

A maioria das principais atividades de um gerente de armazém envolve técnicas de controle e análise dos níveis de inventário. Na gestão de estoque de múltiplos níveis, o cálculo dos dados de inventário, das projeções de fornecimento e demanda futuros, bem como da probabilidade específica de cada estimativa projetada é feito por meio de um software. Esse programa gera um guia que permite controlar o inventário armazenado, o que possibilita identificar quando é necessário diminuir temporariamente a compra de novos itens ou quando determinados materiais precisam ser transferidos para a seção de armazenamento de longo prazo, onde ficam menos acessíveis, mas disponíveis.

Gestão de mão de obra

Gerenciar um armazém também envolve técnicas convencionais de gestão de mão de obra para economizar tempo e dinheiro. A administração do horário de funcionamento de um armazém depende se o local opera durante um período estabelecido ou 24 horas por dia. Por exemplo, um armazém que não fecha requer um cronograma de trabalho dividido em vários turnos. Uma técnica para manter uma condição de trabalho adequada em todos os turnos é oferecer incentivos salariais, como pagamento de horas extras para colaboradores que aceitarem trabalhar durante a noite ou nos finais de semana. Outro método de gestão de trabalho em armazéns é dividir a mão de obra em equipes e estabelecer metas mensais e anuais de desempenho.

Gestão do espaço do armazém

Essa atividade inclui definir a disposição para o armazenamento do inventário e técnicas para estabelecer uma data para o recebimento de materiais. Isso permite que os trabalhadores façam a rotação dos itens armazenados e transferiram os mais antigos primeiro, deixando em estoque os recebidos recentemente. A gestão do espaço também se estende para a distribuição de todo o armazém, incluindo padrões de tráfego para reduzir o tempo desperdiçado de deslocamento entre os locais e minimizar acidentes ou atrasos causados por docas ou corredores bloqueados. Fazer a rotatividadedos colaboradores entre as áreas e tarefas dentro de um armazém os mantém cientes de tudo o que acontece em seu local trabalho.

Integração da cadeia de suprimentos

Um gerente de armazém competente também encontra formas de integrar seus depósitos em toda a cadeia de abastecimento da qual participa. A análise de múltiplos níveis e estágios se aplica à gestão de inventário interno, juntamente com o restante da cadeia de abastecimento. Por exemplo, uma empresa pode colaborar com seus fornecedores para organizar adiamentos ou estabelecer metas de inventário com períodos diferentes, visando atender as alterações sazonais na demanda. As técnicas de gestão de cadeia de abastecimento também abordam os desafios físicos e logísticos de operação dentro de um sistema complexo. Por exemplo, um gerente de armazém, que precisa receber mercadorias de fabricantes na Califórnia e despachá-las para os clientes na China, pode escolher instalar um novo depósito perto do principal aeroporto da Califórnia onde estão disponíveis os voos de carga regulares.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível