Mais
×

Como testar capacitores eletrolíticos de alumínio com um multímetro

Atualizado em 26 fevereiro, 2018

Os capacitores eletrolíticos de alumínio são componentes eletrônicos usados em fontes de corrente direta (DC). Embora forte e seguro, o eletrólito no interior tende a secar após alguns anos e começam a falhar. Como esse tipo de capacitor pode ter um valor de centenas a milhares de microfarads, ele estará fora da variação de medição de capacitância de um multímetro. Felizmente, é possível testar um ao usar o modo de resistência do medidor. Um bom capacitor mostrará uma baixa resistência que aumenta graduadamente ao infinito. Um ruim terá uma resistência constante alta ou baixa.

Instruções

É possível verificar capacitores com um multímetro (Polka Dot Images/Polka Dot/Getty Images)
  1. Ajuste o multímetro a uma variação de resistência média, como ohms x 1.000, girando o botão seletor. Se o medidor se ajustar automaticamente, simplesmente escolha o modo de resistência.

  2. Segure a chave de fenda pelo cabo isolado. Toque a parte de metal da chave nos dois terminais ou parafusos do capacitor. Isso causará um curto-circuito no capacitor, descarregando qualquer tensão perigosa existente.

  3. Toque a ponta de prova preta do multímetro ao terminal negativo do capacitor. Toque a ponta vermelha ao terminal positivo.

  4. Observe a tela do medidor. Se ela mostrar uma resistência que não muda após cerca de um minuto, o capacitor está ruim. A resistência pode ser zero, um valor fixo ou infinito, mas o fator principal é que ela não se altera. Se a resistência começar a diminuir ou aumentar ao infinito em segundos, o capacitor está bom.

Dicas

  • Teste o capacitor fora do circuito, visto que as várias vias de um circuito confundirão os resultados.
  • Embora um medidor digital funcione, um analógico funciona melhor para esse tipo de teste; pois você pode observar a agulha se mover.

O que você precisa

  • Chave de fenda com cabo isolado
  • Multímetro
Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article