Tipos de aterramento elétrico

Escrito por john london | Traduzido por milena calazans
Tipos de aterramento elétrico
O aterramento ajuda a proteger pessoas contra choques elétricos (electrical sticker image by Tijara Images from Fotolia.com)

Essencialmente, há três tipos de sistemas de aterramento: não aterrados (sem aterramento intencional), aterramento sólido e de alta resistência. Cada forma propicia um certo nível de proteção contra choques elétricos. A necessidade de instalar um tipo particular de aterramento depende grandemente do equipamento elétrico em uso.

Sistemas não aterrados

Os sistemas não aterrados não possuem conexão intencional com a terra. Esse tipo de sistema foi mais comum nas décadas de quarenta e cinquenta, mas ainda está em uso hoje. Eles requerem manutenção cuidadosa pela necessidade de localizar e reparar falhas de linha à terra de maneira oportuna (esse tipo de falha é um defeito na linha de força onde o isolante danificado permite que o condutor faça contato com a terra; se ocorrer uma segunda falha, isso pode danificar seriamente um sistema elétrico).

Dito isso, sistemas não aterrados possuem algumas vantagens. Por exemplo, eles propiciam um baixo fluxo de corrente, assim como garantias durante uma falha (a primeira, pelo menos), que limita danos possíveis ao equipamento.

Aterramento sólido

O aterramento sólido é comum em sistemas elétricos comerciais e industriais, assim como prédios residenciais. Nesse sistema, condutores de aterramento se conectam ao aterramento no chão sem o acréscimo de impedância no circuito. Sistemas desse tipo possuem altos fluxos de corrente, tipicamente variando de 10 kA a 20 kA, que são suficientes para danificar o equipamento e causar paradas de processos de produção.

Aterramento de alta resistência

O aterramento de alta resistência (HRG — High Resistance Grounding) é comum em plantas industriais, onde a operação ininterrupta de computadores e maquinário é extremamente importante. Basicamente, esse tipo de aterramento aumenta a resistência do sistema e, portanto, reduz o valor do fluxo de corrente para entre 1 A e 10 A. Isso diminui o estresse mecânico no equipamento e circuitos, ao mesmo tempo que protege usuários contra o risco de choques elétricos.

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível