Tipos de captadores para se instalar em um violão parlor Takamine G406S

Escrito por scott shpak | Traduzido por lucas alex rhossard
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de captadores para se instalar em um violão parlor Takamine G406S
Instalar um captador permite que o som do violão compita com instrumentos de maior volume (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

O Takamine G406S é o violão com o menor corpo na linha de produção da Takamine. Esse violão vem de fábrica como um instrumento inteiramente acústico. Nenhum captador interno ou parte eletrônica estão inclusos, porém como possui uma boca de tamanho padrão, o G406S é compatível com a maioria dos captadores externos do mercado.

Outras pessoas estão lendo

Captadores externos permanentes

A maioria das instalações permanentes exige troca dos encaixes da correia na parte de baixo do instrumento, apesar de alguns captadores exigirem modificações mais drásticas na faixa lateral do instrumento. Esses captadores não devem ser considerados se você deseja manter o valor de um violão colecionável. No entanto, as instalações feitas profissionalmente e com captadores de qualidade não afetam o valor de revenda. Captadores como o L.R. Baggs M1 Active e o Fishman Rare Earth Humbucking são escolhas excelentes para uma instalação permanente.

Captadores temporários de boca

Captadores temporários usados na boca do violão são mais comuns do que os permanentes em instrumentos naturalmente acústicos. Com cuidado, os captadores não danificam o acabamento do violão e podem ser usados quando necessários. Uma desvantagem é que a junção com o tampo do violão não é tão firme quanto em uma instalação permanente. No entanto, isso geralmente está relacionado ao design do captador. O Dean Markley SC-1 ProMag Plus é o mais conhecido desse tipo. O Seymour Duncan SA-3SC Woody é similar em design e função.

Captadores de rastilho

Captadores de rastilho e de cavalete são populares quando se quer evitar o visual de um captador de boca. Captadores piezoelétricos são presos debaixo do rastilho para captar a vibração das cordas e criar pequenos impulsos elétricos para amplificação. Captadores de cavalete são colocados debaixo do cavalete, produzindo som de maneira similar. L.R. Baggs tem exemplos de ambos modelos com Element Active System sendo um modelo de rastilho e o iBeam Active System sendo um modelo de cavalete. Ambos requerem instalação permanente.

Microfones internos

Acrescentar um microfone a um captador magnético ou piezo, e então combinar os resultados é uma opção que tem ganhado popularidade. Captadores representam uma perda na tradução do movimento do ar que é natural nos instrumentos acústicos. Colocar um microfone traz esse elemento de volta. Sistemas como o L.R. Baggs Anthem e o Fishman Ellipse Matrix Blend combinam elementos de captação e microfone. Esses dois requerem instalação permanente, mas como os captadores de rastilho, pouca modificação é visível.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível