Tipos de desbridamento

Escrito por margo steele | Traduzido por ingrid marçal
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de desbridamento
O desbridamento cirúrgico de feridas pode ser necessário (saving the life image by Andrey Rakhmatullin from Fotolia.com)

O desbridamento é a remoção do tecido saudável de uma ferida para promover a cicatrização. É necessário para a avaliação correta e tratamento de todos os ferimentos graves, tanto se eles foram causados ​​por lesões, infecções mal controladas ou por queimaduras. Tipos de desbridamento variam, o médico é quem decide qual utilizar. Sem desbridamento, a infecção pode invadir a corrente sanguínea, levando à amputação ou mesmo a morte.

Outras pessoas estão lendo

Mecânico

O método mecânico é um dos mais antigos. Neste procedimento, um curativo de salina é deixado para secar durante a noite e aderir ao tecido necrótico (morto) na ferida. Quando o curativo é removido no dia seguinte, o tecido necrosado sai com ele. Esse processo pode ser muito doloroso, porque o curativo adere tanto ao tecido necrosado quanto ao vivo. Feridas que começaram a cicatrizar e produzir novo tecido não devem passar pelo processo de desbridamento usando esse método, pois ele não é seletivo e pode remover tecido bom junto com o comprometido e dificultar o processo de cicatrização.

Autolítico

A autólise aproveita a capacidade do corpo de dissolver o tecido morto utilizando a própria umidade e as enzimas. Curativos úmidos especiais seguram os fluidos da ferida em contato com o tecido necrótico, até que ele se liquefaça, o tecido necrosado é então removido com o curativo. A vantagem óbvia de desbridamento autolítico é que ele utiliza os sistemas do próprio corpo para limpar a ferida. O desbridamento autolítico é o tipo mais seletivo de desbridamento. Ele remove apenas o tecido necrótico e não danifica o tecido saudável circundante. O processo envolve pouco ou nenhum desconforto para o paciente.

Tipos de desbridamento
Curativos húmidos seguram os fluidos corporais (bandage image by lefebvre_jonathan from Fotolia.com)

Cirúrgico

O desbridamento cirúrgico, por bisturi ou laser, é o método mais rápido, mas requer anestesia e um cirurgião. As vantagens de desbridamento cirúrgico em relação a outros métodos são a sua velocidade e o grau de precisão com que o tecido necrótico pode ser retirado. O cirurgião decide exatamente o que deve ser removido a fim de impedir a propagação da infecção e preservar o tecido saudável tanto quanto possível. O desbridamento cirúrgico é extremamente eficaz para a remoção de grandes quantidades de tecido necrosado, especialmente existe uma infecção.

Tipos de desbridamento
O desbridamento cirúrgico é rápido e preciso (surgeon with scalpel image by kryptajuliett from Fotolia.com)

Químico

O desbridamento químico baseia-se em aplicações tópicas de soluções enzimáticas e soluções que dissolvem o tecido necrosado. Devido ao fato de que as enzimas não fazem distinção entre o tecido vivo e morto, o médico ou enfermeiro (que está familiarizado com as enzimas e como elas funcionam) devem usá-las com cautela. O desbridamento químico é útil para pacientes que não são saudáveis ​​o suficiente para fazer a cirurgia ou que estão em locais onde a cirurgia não é uma opção. O desbridamento químico não é um substituto para o mecânico ou cirúrgico quando indicados.

Tipos de desbridamento
O desbridamento químico baseia-se em soluções enzimáticas e soluções que dissolvem o tecido necrosado (tubes image by kromleh from Fotolia.com)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível