Tipos de escudos usados durante a Era Medieval

Escrito por kay tang | Traduzido por rodrigo castilhos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tipos de escudos usados durante a Era Medieval
Durante a Era Medieval, os fabricantes de escudo decoravam-os com o brasão de armas do cavaleiro (Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images)

Durante a Idade Média, os soldados usavam armaduras e escudos para se defender do ataque de um oponente. Os primeiros fabricantes de escudos confeccionavam escudos de madeira espessa envoltos em couro, de acordo com Paul Newman B. em “Daily Life in the Middle Ages” (Cotidiano da Idade Média). Como a tecnologia armamentista se tornou mais sofisticada, os fabricantes de escudos projetavam escudos para atender as situações de batalha, de uma carga com um cavalo montado até o fim do combate. Mais tarde, os escudos evoluíram para símbolos de status social.

Outras pessoas estão lendo

Tipos principais

Os principais tipos de escudo eram redondos, em forma de pipa e triangular equilateral, de acordo com Newman em “Cotidiano na Idade Média”. Os soldados do norte da Europa usavam escudos redondos com a parte superior de metal para prender o cabo. No século XI, os normandos introduziram escudos em forma de pipa com bases e topos pontiagudos. Durante uma carga de cavalaria, os soldados enfiavam os escudos no chão, sobrepondo os topos para formar uma muralha defensiva. No final do século XII, os soldados preferiam o escudo triangular equilateral. Ao contrário da forma de pipa, esse escudo de forma curva e triangular se assemelhava à parte inferior de um ferro.

Tipos especiais

Os soldados de infantaria usavam pequenos escudos redondos, conhecidos como alvo ou broquel, para o combate corpo a corpo. Eles usavam esses escudos de 35 cm de diâmetro para bloquear ataques e desferir golpes. No século XIV, os especialistas em bestas usavam um broquel largo e retangular para proteção. Construído de madeira e couro, o broquel grande chegava a 3,5 m de altura.

Fabricação

Os fabricantes de escudos confeccionavam escudos com camadas de tábuas espessas de madeira, colocando filamentos metálicos por toda a volta para manter o escudo unido. Eles evitavam o uso do metal, que era pesado e caro, para o “corpo” do escudo. Mais tarde, os fabricantes de escudo confeccionavam escudos com várias camadas de tábuas finas. Eles juntavam as tábuas com cola e grampos metálicos, posicionando cada camada em um ângulo de 90 graus em relação à camada adjacente. Então, cobriam a frente do escudo com um pano ou couro.

Símbolos e cores

Os primeiros escudos exibiam decorações, como pássaros, dragões ou cruzes diagonais, conhecidas como sautores. Os fabricantes de escudos teciam esses padrões na saliência central ou na placa redonda de metal no meio do escudo, bem como rebites, de acordo com a “Medieval Military Technology” (tecnologia militar medieval), de Kelly DeVries. Mais tarde, os fabricantes de escudos pintavam o brasão de armas de um cavaleiro em escudos, de modo que os soldados no campo de batalha pudessem identificar o cavaleiro.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível