Tratamento da angina vasoespástica

Escrito por dana severson | Traduzido por ricardo torres iupi
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento da angina vasoespástica
Saber mais sobre o tratamento da angina vasoespástica é muito importante (Heart made of pills image by Koriolis from Fotolia.com)

A angina vasoespástica é uma forma de angina caracterizada por um súbito espasmo dentro de uma das artérias coronárias que reduz o fluxo sanguíneo para o coração, causando dor. Quando os vasos sanguíneos sofrem este tipo de contração brusca, a artéria se contrai momentaneamente, privando o coração de oxigênio e nutrientes, afetando assim a maneira como a qual o órgão funciona. O coração começa a palpitar, podendo haver dispnéia e algum nível de dor no peito. A angina vasospástica é, frequentemente, tratada com mudanças no estilo de vida, bem como medicamentos cardíacos comuns e, quando necessário, até mesmo cirurgia.

Outras pessoas estão lendo

Estilo de vida

Para a maioria das pessoas, a angina vasoespástica responde de forma favorável às mudanças no estilo de vida, muitas vezes também recomendadas em casos de doença arterial coronariana e cardíaca. A dieta é uma das mudanças mais comuns, de modo a manter um baixo teor de gordura e sódio. Ao reduzir a quantidade de gordura saturada e de sódio por dia, você reduz o potencial de ambas as doenças cardíaca e coronariana, bem como também reduz as chances de espasmos coronários. Coma muitas frutas, vegetais e grãos integrais; e restrinja a ingesta de alimentos altamente processados​​, carnes vermelhas e laticínios integrais.

Junto à dieta, o exercício é uma outra faceta importante para o tratamento de angina vasoespástica. Inclua em sua rotina diária exercícios de baixo impacto e menos extenuantes, especialmente no começo dessa mudança de vida. Andar a pé e de bicicleta são excelentes opções, mas natação e hidroginástica também podem ser. Apenas fale com o seu médico antes de se envolver em qualquer uma dessas atividades.

Assim que você começar a alterar sua dieta e suas atividades físicas, você deve observar uma diminuição no peso, contribuindo, assim, para diminuir o tempo do tratamento da angina vasoespástica. No entanto, se você está muito acima do peso, pode precisar restringir ainda mais a ingestão de calorias para perder alguns quilos, portanto, fale com um nutricionista sobre um plano saudável de perda de peso.

Além dessas mudanças mais óbvias de estilo de vida, você deve dar uma olhada em outras coisas que poderiam estar causando esses espasmos coronários. Em alguns casos, essa patologia é resultado do uso de medicamentos, como hormônios peptídicos ou alcalóides fúngicos, portanto tenha certeza de que seu médico está ciente de todas as substâncias prescritas ou não que você está usando atualmente. Em outros casos, a angina vasoespástica ocorre devido a hábitos pouco saudáveis​​, tais como o abuso de álcool, tabaco ou drogas, então, se inscreva em um programa de desintoxicação para eliminar essas substâncias do corpo. Até o controle do estresse pode ajudar a reduzir a chance de ocorrer esse tipo de angina.

Medicamentos cardíacos

Embora as mudanças de estilo de vida possam melhorar bastante a sua saúde, muitas pessoas precisam de mais opções para tratar a angina vasoespástica. As mais comuns são os medicamentos padrão para o coração, como nitratos, estatinas, beta-bloqueadores, bloqueadores dos canais de cálcio e inibidores da ECA, portanto, fale com o seu médico sobre qual é a medicação certa para você. Estes medicamentos dilatam as artérias através do relaxamento dos vasos sanguíneos ou remoção de qualquer placa. Isso permite que o fluxo de sangue flua adequadamente para o coração e reduza as chances de um espasmo arterial.

Cirurgia

Em muito casos mais graves de angina vasoespástica, particularmente devido a um estreitamento causado por uma placa, você pode precisar de um procedimento cirúrgico para, manualmente, dilatar a artéria afetada. Isto é feito através da inserção de um stent, que é uma serpentina de malha de arame, o que mantém a artéria aberta e o fluxo sanguíneo adequado. Quando o fluxo sanguíneo é aumentado, a parede arterial é menos susceptível a sofrer um espasmo, que poderia causar a angina vasoespástica.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível