Tratamento para a tosse dos canis em cães e gatos

Escrito por michelle rosa raybeck | Traduzido por giovana moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamento para a tosse dos canis em cães e gatos
A tosse dos canis é comum tanto em cães quanto em gatos (Chien et Chat image by Martin MACCHINI from Fotolia.com)

A tosse dos canis, também conhecida como traqueobronquite infecciosa canina, é uma infecção respiratória superior causada pela bactéria Bordetella bronchiseptica. Caracterizada por tosse forte, espirros, mucos nasais e oculares e linfonodos inchados embaixo da mandíbula, a tosse dos canis afeta cães e gatos em qualquer lugar no qual eles entrem em contato com animais infectados. Ela pode ser particularmente séria em filhotes de gatos. Essa infecção comum é facilmente prevenida por meio de condições higiênicas e uma simples vacinação intranasal — mas se seu animal infectou-se, há muitas coisas que você pode fazer para tratá-lo.

Outras pessoas estão lendo

Interrompa a proliferação

Isole seu animal doente. A tosse dos canis é uma doença transmitida pelo ar e, assim, é altamente contagiosa. Separe o animal doente dos saudáveis e use luvas para lidar com ele, para evitar que a doença espalhe-se. Quando isolá-lo, você também terá a oportunidade de reduzir o estresse ao proporcionar um ambiente calmo no qual poderá usar um vaporizador ou umidificador para aliviar as vias aéreas irritadas do seu animal.

Consulte o veterinário

Leve seu cão ou gato ao veterinário para que ele confirme o diagnóstico e recomende o tratamento. Ele fará um histórico sobre o animal doente e os outros sob os seus cuidados, e pode realizar uma cultura de escarro — um exame com cotonete desenvolvido para verificar a existência da bactéria Bordetelle bronchiseptica. Isso é especialmente importante em filhotes, cujos sintomas podem ser mais sérios e o sistema imunológico ainda não é forte o suficiente para combater prontamente a bactéria.

Dê os medicamentos conforme direcionado

Administre os medicamentos que seu veterinário prescrever. Eles podem incluir supressores de tosse, broncodilatadores (medicamentos que abrem as vias aéreas), anti-inflamatórios e antibióticos tais como doxiciclina. Não use medicamentos humanos, pois eles podem não funcionar em animais e até deixá-los doentes. Não presuma que seu gato pode tomar o mesmo medicamento que seu cão. Os gatos são resistentes a alguns antibióticos que funciona bem com cães e, além disso, o tamanho do animal afeta a dosagem, então, use apenas o medicamento prescrito especificamente para o animal doente.

Alimento e água

Mantenha seu animal bem hidratado. A água ajuda a superar qualquer doença e faz com que todos os medicamentos funcionem melhor. Encoraje seu animal a comer sua comida regularmente para ajudar a manter o sistema imunológico dele forte.

Higiene do ambiente

Mantenha um ambiente higiênico. Elimine toda a fumaça e outros vapores nocivos. Limpe abundantemente os locais onde seus animais ficam e higienize suas bacias de comida e água. Se o animal por vezes ficar em canis ou ir para banhos, tosas e outros cuidados, certifique-se de que os profissionais limpam e higienizam todos os materiais utilizados todos os dias antes de deixar seu animal lá.

Conforto ao passear

Se você costuma usar uma coleira de pescoço ou sufocador, considere dar ao seu cão uma coleira peitoral para minimizar o estresse na garganta dele.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível