Tratamentos alternativos para paralisia cerebral

Escrito por angela atkinson | Traduzido por elia regina previato
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratamentos alternativos para paralisia cerebral
A PC afeta cerca de 500.000 pessoas nos Estados Unidos, com cerca de 6.000 novos casos diagnosticados a cada ano (Image Credit: Tom Aspel/sxc.hu)

A paralisia cerebral (PC) é causada por uma lesão no cérebro que ocorre antes, durante ou pouco depois do nascimento. Apresenta-se como uma série de problemas, inclusive distúrbios do movimento. Outros efeitos colaterais são geralmente causados por lesão cerebral, tais como problemas respiratórios, visuais ou auditivos, deficiência de desenvolvimento e transtorno de déficit de atenção. A PC afeta cerca de 500.000 pessoas nos Estados Unidos, com cerca de 6.000 novos casos diagnosticados a cada ano.

Outras pessoas estão lendo

Identificação

Os tratamentos padrões, como a terapia medicamentosa, cirurgias, fisioterapia e terapia ocupacional ainda são a fonte primária de intervenção médica, porém cada vez mais pacientes e seus pais estão se voltando para tratamentos alternativos. Como não há cura para a paralisia cerebral, as opções de tratamento são voltadas para aliviar os sintomas e ajudar o paciente a ter uma vida mais "normal". A fisioterapia, por exemplo, ajuda a diminuir a espasticidade e melhorar o tônus muscular. A terapia ocupacional é voltada para habilidades motoras finas e atividades da vida diária. Outra forma de tratamento é a técnica de Alexander, que teoriza que os problemas de movimento são o resultado hábitos musculares pouco desenvolvidos. Neste tipo de terapia, a prática de movimentos simples ajuda a aumentar a agilidade e habilidade. Também existem muitos tipos diferentes de terapias medicamentosas disponíveis.

Teorias/Especulação

De acordo com um estudo que está sendo concluído pela Universidade do Arizona, em colaboração com o Hospital de Crianças de Pequim, na China, os cuidados padrão da PC nos Estados Unidos são altamente ineficazes. Na verdade, os chineses usam um pacote de "cuidados padrão intensivos" em combinação com terapias alternativas, inclusive a acupunctura. Esse pacote utiliza terapia física, ocupacional e hidroterapia. A alegação chinesa de que a sua abordagem oferece melhores resultados do que o tratamento padrão utilizado nos EUA, baseia-se puramente em evidências anedóticas. Os médicos estão tratando pacientes na China e nos EUA, com uma combinação de acupuntura, massagem profunda, fisioterapia e terapia ocupacional, além de hidroterapia. Eles combinarão dados de ambos os países para determinar a eficácia desse pacote de tratamento, e se resultados positivos forem encontrados, isso vai ajudar a direcionar futuras pesquisas em tratamentos de paralisia cerebral.

Equívocos

A maioria das pessoas acha que Botox é apenas para ajudar a minimizar as linhas faciais dos ricos e famosos ao paralisar os músculos abaixo da pele, mas também é uma alternativa terapêutica eficaz para a paralisia cerebral. O Botox é injetado diretamente nos músculos para bloquear a transferência de acetilcolina -- um produto químico nas células nervosas que transporta informação através dos espaços entre as células nervosas. Isto ajuda a aliviar a espasticidade nos músculos. Os médicos começaram a usar a terapia de Botox na década de 1990, e descobriram que as crianças com PC ficaram com os músculos mais relaxados, a espasticidade reduziu e houve aumento da amplitude de movimento com a terapia continuada.

Tipos

A terapia sacro-craniana envolve contato manual através de leve massagem na cabeça e na coluna vertebral, na intensão de ajudar a estabilizar a marcha do paciente e o alinhamento do corpo. A educação condutiva é outra terapia alternativa que se concentra em ensinar a pacientes com PC certas habilidades sociais e de resolução de problemas, que os ajudam a levar uma vida mais produtiva e independente. A terapia de estimulação elétrica terapêutica exige que o paciente use eletrodos (em músculos atrofiados) na cama durante a noite. Os eletrodos enviam pequenos impulsos de energia para os músculos, mas na verdade não fazem com que o músculo se contraia. Isso estimula o crescimento muscular, através do aumentando do fluxo de sangue. A terapia de aminoácido foi desenvolvida pelo professor Alexander Khokhlov, um professor russo de bioquímica e neurologia. Ele estudou os efeitos da terapia de aminoácido em 84 crianças com paralisia cerebral, durante dois anos, e percebeu que uma boa porcentagem deles experimentou melhora no tônus ​​muscular. O estudo também concluiu que, mesmo após a interrupção do tratamento, os efeitos podem ainda ser vistos três meses depois. A prática é usada principalmente na Rússia de hoje, mas também está sendo utilizada em algumas clínicas na Nova Zelândia, República Checa, Londres e Chipre. A terapia através da dança está se tornando cada vez mais popular junto a pacientes com PC. A ideia é que a música e os movimentos ajudam a aumentar a coordenação e o desenvolvimento físico, e o paciente desenvolve um sentido de ritmo. Além disso, os defensores dizem que a terapia da dança ajuda os pacientes a expressarem suas emoções e desenvolverem suas habilidades de comunicação. É considerada especialmente eficaz para pacientes com paralisia cerebral, pois os ajuda a praticar o uso coordenado de seus membros de uma maneira prazerosa e saudável.

Considerações

É importante reconhecer que a paralisia cerebral não é uma doença e que não pode ser transmitida de pessoa para pessoa. Não há cura para ela, mas os cientistas estão trabalhando para ajudar a aliviar os sintomas. Quando os métodos convencionais falham, alguns médicos estão tomando medidas mais agressivas para ajudar seus pacientes a aliviar seus sintomas. Por exemplo, alguns pacientes se submetem à cirurgia ortopédica a fim de corrigir a estrutura ou posicionamento ósseo. Outros médicos realizaram cirurgias para cortar os nervos dos músculos espásticos, o que ajuda a aliviar a espasticidade, relaxando os músculos e reduzindo a dor, mas pode causar dormência. Esse tipo de tratamento é utilizado apenas em casos mais graves.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível