Como tratar a esclerose múltipla secundária progressiva?

Escrito por ruri ranbe | Traduzido por aline ferreira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como tratar a esclerose múltipla secundária progressiva?
A esclerose múltipla danifica o fluxo dos nervos, causando uma série de sintomas neurológicos (Comstock Images/Comstock/Getty Images)

A esclerose múltipla progressiva secundária é uma doença autoimune que afeta o sistema nervoso central. Com o progresso da doença, a mielina -- um material que isola os nervos-- é destruída. Isso danifica o fluxo dos nervos, causando uma série de diferentes sintomas neurológicos, incluindo fraqueza muscular, distúrbios de visão e da voz e fadiga. A esclerose é uma das quatro formas da doença. Diferentemente da esclerose múltipla reincidente ou remitente, que permite que o doente recupere os relapsos parcialmente, a esclerose secundária progressiva leva a uma piora gradual da doença, com pouca ou nenhuma recuperação. A esclerose múltipla, não importa qual a forma, pode ser muito difícil de tratar e nem todos os tratamentos funcionam para todos os pacientes. Enquanto não há cura para a doença, há certas coisas que pode-se fazer para auxiliar na parada ou diminuição de sua progressão.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Mantenha um diário com seus sintomas. Anote os sintomas mais incômodos e consulte seu médico para discutir como lidar com eles. Um grande número de medicamentos pode tratar uma variedade de doenças e problemas relacionados à esclerose, então não presuma que não possa fazer nada para melhorar um sintoma que está interferindo em sua vida.

  2. 2

    Mantenha um estilo de vida saudável -- que, embora se aplique para todos, é especialmente importante para quem sofre de esclerose. Exercite-se regularmente, siga uma dieta rica em vitaminas e nutrientes e tente dormir pelo menos de sete a oito horas por noite. Se problemas de mobilidade estão impedindo-o de se exercitar, converse com seu médico sobre as opções que permitirão que permaneça ativo, apesar de seu estado.

  3. 3

    Converse com seu médico sobre as diferentes medicações disponíveis para a sua condição. Se a inflamação ainda está presente e você está vivenciando uma rápida deterioração ou relapsos contínuos, ou seu exame de ressonância magnética indica um aumento nas lesões ou anormalidades, é importante discutir o tratamento que ajudará a diminuir a doença. Segundo um estudo de neurologia publicado em 2004, os pacientes que tomam interferon beta 1b (Betaseron) sentiram uma redução no número de lesões e anormalidades dentro do tecido cerebral (veja Referências). As drogas mitoxantrona (Novantrona) e acetato de glatirâmero (Copaxona) também podem ser eficazes no tratamento das formas mais severas da doença.

  4. 4

    Mantenha uma atitude positiva. Isso pode ser difícil, especialmente se está sofrendo com a forma progressiva secundária da esclerose múltipla. Se está sofrendo de depressão ou ansiedade como resultado de sua condição, converse com seu médico sobre terapias para lidar com os aspectos psicológicos de sua doença.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível