Tratar loque com terramicina

Escrito por jennifer "robin"r | Traduzido por rayssa amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Tratar loque com terramicina
Interior de uma colmeia comercial (bee bees apises beehive hive insect image by Pali A from Fotolia.com)

A loque americana e europeia são doenças bacterianas altamente contagiosas encontradas em colmeias do mundo todo. Ambas as versões da doença podem ser evitadas com o uso apropriado de terramicina. A loque europeia pode ser curada usando um tratamento diferente, mas a americana forma esporos que não são destruídos por antibióticos ou qualquer outro tratamento. Prevenção, portanto, é a chave.

Outras pessoas estão lendo

Loque

Embora a bactéria possa estar presente em qualquer lugar da colmeia, ela afeta as larvas e as pupas. Essa bactéria é transportada para a colmeia em uma abelha que roubou mel de uma colmeia infectada ou por um apicultor que usou um equipamento contaminado. Uma vez que estiver presente dentro da colmeia, ela é transmitida para as larvas pelas abelhas operárias. As larvas e pupas infectadas morrem, causando o mau cheiro pelo qual a doença é conhecida.

Terramicina

A terramicina é um membro da família de antibiótico da tetraciclina. Seu nome genérico é cloridrato de oxitetraciclina, ela pode ser comprada on-line ou através de catálogos de equipamentos apícolas. A terramicina é vendida pura, não adulterada ou pré-misturada para tratamento. Ela só deve ser usada em colmeias que não estejam infectadas, quando houver uma infecção na área, principalmente porque as abelhas podem roubar mel e pólen de outras colmeias. Se uma delas estiver infectada por qualquer uma das versões de loque, a terramicina não será mais um tratamento apropriado.

Aplicação

A terramicina precisa ser introduzida à colônia de forma que as abelhas possam ingeri-la, dando-lhes proteção contra os esporos de loque que estiverem na natureza. A aplicação mais usada é uma mistura de terramicina pura com açúcar de confeiteiro. A fórmula pré-pronta pode ser usada sem modificação. Polvilhe duas colheres de açúcar por colmeia sobre todos os lados que contenham os ovos novos. Na primavera, antes do néctar fluir, você deve aplicar o tratamento três vezes, esperando dez dias entre cada tratamento. O último tratamento deve ser dado seis semanas antes da colmeia começar a armazenar o mel. No outono, remova todos os quadros de melgueiras e aplique o tratamento uma vez.

Outros métodos

Um método mais antigo e menos usado de aplicar terramicina é misturando-a aos óleos usados para repelir ácaros. Muitas autoridades não recomendam esse método por duas razões. A primeira é que os óleos duram mais do que o período de tratamento. Isso significa que qualquer mel colhido enquanto o óleo estiver sendo consumido, e seis semanas após isso, deve ser tratado como mel contaminado ou impróprio para o consumo. A segunda razão é que porque esse tratamento desacelera o consumo do óleo, as abelhas terão uma dose de medicamento durante todo o período de tratamento. Isso permite que as bactérias adaptem e tornem-se resistentes aos tratamentos com antibióticos.

Considerações

A terramicina deixa um resíduo em qualquer mel que a colmeia produza por seis semanas após a aplicação. Ela pode causar reações alérgicas em humanos, e o baixo nível de antibióticos na comida pode fazer com que a bactéria torne-se resistente, qualquer mel que possa estar contaminado com terramicina deve ser eliminado, e não colhido.

Porque a loque é uma doença tão terrível para os apicultores, existe uma tentação de usar terramicina regularmente, independentemente da existência de uma infecção. Infelizmente, isso reforça a doença, uma vez que dá às bactérias a oportunidade de desenvolver resistência. Isso também enfraquece a colmeia, uma vez que a terramicina matará uma porcentagem da população de abelhas. Esse número é bem menor do que poderia ser se uma infestação de loque ocorresse, mas, ainda sim, enfraqueceria a colmeia a tal ponto que ela já não sobreviveria sem ajuda.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível