Mais
×

Vantagens e desvantagens das teorias de ética

Atualizado em 23 março, 2017

As teorias de ética buscam determinar como os seres humanos devem se comportar uns com os outros. No sentido mais amplo, definem o que é "certo" e "errado" e como promover a prosperidade humana. No entanto, não há um consenso geral sobre o que é "prosperidade" ou qual é a melhor forma de atingi-la. Os três principais tipos de teorias (deontológicas, utilitaristas e da virtude) respondem a essas questões de forma diferente, criando diferentes vantagens e desvantagens.

Vantagens da deontologia

As teorias deontológicas, ou baseadas nas obrigações, asseguram que os seres humanos são moralmente obrigados a seguir certos princípios. Um famoso exemplo, o "imperativo categórico" do Immanuel Kant, requer que os seres humanos tratem os outros como fins e não como meios. Esse tipo de teoria tende a definir regras específicas para avaliar os comportamentos das pessoas, o que é a maior vantagem. As teorias deontológicas também permitem que as pessoas ajam além do requisito base das regras.

Desvantagens da deontologia

As teorias deontológicas possuem vários problemas. Não sempre é claro como classificar as tarefas, o que pode criar dilemas insolúveis. Em alguns casos, seguir uma responsabilidade pode levar a resultados perigosos ou desastrosos. Por exemplo, dizer a verdade pode requerir que alguém diga a um assassino onde encontrar a vítima. Nenhum conjunto de regras pode valer em todos os âmbitos, o que deixa os indivíduos sem guia para algumas decisões morais.

Vantagens do utilitarismo

O utilitarismo, como foi batizado por John Stuart Mill, procura gerar o maior benefício para a maior quantidade possível de pessoas. Um dos benefícios principais é que são consideradas as consequências. Essas teorias buscam promover especificamente o bem humano como um todo e guiam o comportamento, permitindo às pessoas saber o que é considerado "moral".

Desvantagens do utilitarismo

As teorias do utilitarismo têm o problema de tornar moralmente permissível prender, assassinar e torturar indivíduos, mesmo inocentes, para obter um benefício. Só o bem e a felicidade para a humanidade toda importa, mas os benefícios individuais são considerados apenas parte do total, o que é contrário a muitos ideais democráticos, como a autonomia.

Vantagens da ética da virtude

A ética da virtude se origina com Aristóteles, quem assegurava que ser ético significa internalizar um conjunto de virtudes como a justiça e a bravura, que são expressadas por meio de comportamento. Segundo essa teoria, o que importa são as intenções de agir de forma ética. A ética da virtude regula como alguém se comporta e como deve ser internamente.

Desvantagens da ética da virtude

A ética da virtude não pode criar regras específicas para guiar o comportamento. A ausência delas dificulta que um grupo de pessoas concorde sobre o que constitui comportamento ético em certas situações. Ao não definir uma virtude "suprema", podem criar-se graves conflitos sobre qual, entre outras virtudes, deve ser preferencial, ao tomar uma decisão.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article