O que é o vírus do MRSA?

Escrito por kathleen blanchard, r.n. | Traduzido por vivian rocha
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

MRSA é uma bactéria que é resistente ao tratamento com antibióticos comuns. MRSA significa Staphylococcus aureus resistente à meticilina. As bactérias dessa família são muitas vezes conhecidas como infecções por estafilococos, que causam furúnculos e abscessos. Entender o que é o MRSA e como evitar a sua propagação tem importantes implicações na saúde pública. Ao longo do tempo, várias bactérias sofreram mutações, tornando-se difíceis ou mesmo impossíveis de tratar.

Outras pessoas estão lendo

Características

Staphylococcus aureus (estafilococos) são as bactérias normalmente presentes na pele e no nariz em 33% da população. O crescimento excessivo dessas bactérias provoca infecções, que não são facilmente erradicadas e podem ser problemáticas para qualquer pessoa com baixa imunidade ou problemas crônicos de saúde. Quando as bactérias se tornam resistentes ao tratamento, passam a ser chamadas de bactérias super-resistentes. O termo é frequentemente utilizado em relação ao vírus de MRSA, que na verdade nem é um vírus.

Potencial

A MRSA tem o potencial de se espalhar de pessoa para pessoa. As infecções pulmonares podem ser transmitidas através da tosse. A maneira mais comum de contaminação por bactérias ou vírus é a partir de superfícies contaminadas, incluindo nas mãos de indivíduos infectados. Como a MRSA tem esse potencial para se espalhar, muitas vezes grandes grupos de pacientes são separados no hospital para evitar infecções de feridas.

Identificação

A MRSA pode ser adquirida em locais públicos, hospitais e outras instituições de saúde. Infecções que se espalham através do contato são chamadas de infecções adquiridas na comunidade. Quando a MRSA se espalha ou é adquirida em um ambiente médico, é chamada de estafilococo aureus meticilina adquirido em hospital. A identificação dessa infecção é realizada fazendo uma cultura de uma infecção da pele ou expectoração. Se as bactérias estão na corrente sanguínea, culturas de sangue são enviadas para o laboratório para análise. É possível ter essa doença e não apresentar quaisquer sintomas. Se o seu médico suspeitar que você a tenha e possa espalhar para os outros, ele pode realizar um exame da mucosa nasal. Testes de laboratório informam ao médico se uma infecção é tratável com antibióticos. A identificação e o tratamento de bactérias como a MRSA são facilitados por meio de testes de cultura e sensibilidade. As bactérias são examinadas sob um microscópio. O técnico de laboratório observará os efeitos de vários antibióticos para ver quais deles matam as bactérias cultivadas em placas de Petri e, em seguida, enviar o relatório para o médico examinar.

Efeitos da MRSA

Ter uma infecção por MRSA pode significar que você será isolado ou confinado em um quarto de hospital ou uma área da casa. Cuidadores ou familiares que lidem com pacientes infectados usam luvas e aventais descartáveis e, em casos de infecções respiratórias, uma máscara para evitar que respirem gotículas que carreguem a infecção. Infecções cutâneas causadas por MRSA são dolorosas, vermelhas e ficam inchadas. Elas invadem os tecidos sob a pele, incluindo os ossos. As bactérias que entram na corrente sanguínea podem se tornar uma ameaça à vida.

Prevenção da MRSA

Não insista em tomar antibióticos usados para tratar viroses, como gripes e resfriados. O aumento da pressão sobre os médicos para prescrever antibióticos desnecessariamente tem sido um fator importante no desenvolvimento da MRSA e de outras bactérias resistentes a antibióticos. As bactérias também têm a capacidade inata de sofrer mutações, fugindo dos efeitos dos medicamentos. Manter uma boa saúde através de dieta e exercícios pode reduzir significativamente o risco de infecção. Não compartilhe equipamento atlético ou itens de higiene pessoal com os outros, pois a MRSA pode se espalhar facilmente em academias e vestiários. Mantenha um estilo de vida saudável para que seu sistema imunológico seja forte. Crianças, idosos e pacientes com HIV/AIDS são mais suscetíveis à MRSA, mas até mesmo pessoas saudáveis ​​podem ser afetadas por uma infecção que penetra através da pele machucada. Lavar as mãos frequentemente é uma das melhores maneiras para evitar a propagação MRSA. Mantenha suas mãos longe do seu nariz e boca depois de ter ficado em lugares públicos e lave-as o mais rápido possível. O vírus MRSA é, na verdade, uma bactéria e pode ser fatal, pois não é facilmente tratada e pode causar problemas de saúde a longo prazo, principalmente para alguém com um sistema imunológico comprometido. A prevenção na propagação dessa doença e a procura por novos antibióticos para erradicá-la se tornou um foco da saúde pública.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível