Chegue aos 40 anos sem crise

••• Getty Images

Ao longo da vida as pessoas passam por várias crises de idade. Tem a da adolescência, a virada dos 30, mas sem dúvida a chegada aos "enta" — sufixo que passará a nos acompanhar para sempre — é a que traz mais conflitos interiores e questionamentos. Mas a geração que está entrando nos 40 anos agora é bem diferente. As pessoas se cuidam, estão mais em forma, chegam mais saudáveis e têm como meta a qualidade de vida. As crises existenciais podem ocorrer, mas é possível sair delas.

Overview

Ao longo da vida as pessoas passam por várias crises de idade. Tem a da adolescência, a virada dos 30, mas sem dúvida a chegada aos "enta" — sufixo que passará a nos acompanhar para sempre — é a que traz mais conflitos interiores e questionamentos. Mas a geração que está entrando nos 40 anos agora é bem diferente. As pessoas se cuidam, estão mais em forma, chegam mais saudáveis e têm como meta a qualidade de vida. As crises existenciais podem ocorrer, mas é possível sair delas.

Aprenda um idioma

Getty Images

Uma boa maneira de encarar crises é desafiando-se. Aprender um novo idioma pode ser uma nova meta. Além de estimular o cérebro e retardar os efeitos do declínio cognitivo causado pelo avanço da idade, o aprendizado de uma língua também mantém a mente ocupada, sem espaço para melancolias. Você exercita a capacidade de manter o foco nos objetivos pessoais, sem contar o prazer de se sentir mais fluente no idioma. Leitura é outra atividade que promove relaxamento e diversão. Busque ler mais. Na nova fase, pense mais em você.

Faça uma atividade física

Getty Images

Se você já faz exercícios físicos, parabéns! Caso não, é hora de começar a se mexer. A atividade física aumenta o nível de neurotransmissores como a serotonina e a dopamina, que proporcionam bem-estar e relaxamento, melhorando o humor e prolongando essa sensação, também para depois da academia. O mais difícil é começar, mas seja firme e supere a preguiça inicial. Além de ajudar a afastar essa depressão momentânea da chegada dos 40, a atividade física mudará sua disposição e a deixará em forma. Os resultados positivos serão visíveis e estimulantes!

Trato no visual

sundrawalex/iStock/Getty Images

A data é marcante para você? Que tal transformá-la em um momento de mudanças para melhor? Se seu estilo tem sido clássico demais, renove seu guarda-roupa incluindo peças mais descontraídas. Mas nada de querer bancar a adolescente e incorporar looks que não ficarão bem. Comece com um corte mais moderno e estiloso. "Pode ser o momento de se tornar loira, se sempre foi esse o seu desejo", diz o cabeleireiro Ricardo Moreno. Use maquiagem, compre bijuterias, arrume-se mais. Para os homens, vale adotar um visual mais esportivo e até camuflar os primeiros fios brancos, se estiverem incomodando.

Alimentação saudável

Getty Images

Entrar nos "enta" implica em alguns cuidados a mais. Além dos exercícios físicos, a alimentação ganha maior importância. Você já não é mais aquele garotinho que podia comer todas as guloseimas sem nenhum efeito na sua forma. Agora, qualquer caloria a mais ingerida, logo aparecerá. Sem contar que através da alimentação pode-se melhorar ou prevenir certas doenças, como hipertensão, diabetes e até quadros depressivos. Procure seguir um cardápio equilibrado, que só lhe fará bem.

Tratamentos estéticos

Getty Images

Que as ruguinhas surgem com a idade, isso é fato. Mas não é nenhuma exclusividade dos 40 anos. Já em torno dos 30, a produção de colágeno, proteína que dá sustentação à pele, começa a diminuir e surgem rugas de expressão, sulcos e flacidez. Existem vários tratamentos dermatológicos que combatem os sinais da idade. "Aplicações de toxina botulínica (Botox) e preenchimento com ácido hialurônico melhoram muito as rugas e sulcos", explica a dermatologista Paula Chicralla. Para a flacidez, ela indica o tratamento de ultrassom Ulthera, que estimula a produção de colágeno. Com intervenções não invasivas, você pode conseguir grandes mudanças!

Olhe ao redor

Getty Images

Os 40 anos trazem a sensação de que parte da vida já passou e vem a dificuldade de lidar com as mudanças físicas. Primeiro passo: lembre-se de que o tempo passa para todo mundo, portanto seus amigos também estão nessa. Mas aos poucos começa-se a pensar que o que se perde em juventude, ganha-se em experiência e maturidade. Olhe ao redor e veja quanta gente bonita com mais de 40. As atrizes Cameron Dias, Carolina Ferraz e Letícia Sabatella são alguns exemplos dessa faixa etária. Já na ala masculina, dois bons exemplares são Reynaldo Gianecchini e Rodrigo Faro.

Novos projetos

Getty Images

Muitos chegam à meia-idade pensando que já percorreram parte da estrada da vida e não conseguiram a tão sonhada realização. Esse é seu caso? Então, invista em novos projetos, crie oportunidades. Pare de se lamentar e aja. Sabe aquela viagem que você sempre quis fazer? A vontade de cursar um mestrado? Vá em frente. "Esse é um momento propício para a realização de sonhos abandonados em outras etapas", afirma Guita Debert, professora de antropologia da Unicamp e autora do livro "A Reinvenção da Velhice", em artigo no site da revista "Isto É/Terra". Pois então, a hora é essa!

Importância dos relacionamentos

Getty Images

Os amigos, antigos e novos devem fazer parte de nossa vida, em todas as fases. São eles que nos divertem, compartilham nossos sucessos, crises e também os momentos alegres e tristes. Mas a vida corrida nem sempre permite uma grande proximidade. Por isso é importante se abrir a novas relações. Surgem o grupo dos pais dos amigos dos filhos, o grupo do futebol, da academia, amigos do novo trabalho, sem deixar de fortalecer as antigas amizades. Ter um passatempo como a fotografia, por exemplo, atrairá uma nova rede social.

Homens em crise

Getty Images

Os homens também podem sofrer um turbilhão de emoções com a chegada da maturidade. Alguns mudam o estilo de se vestir, trocam a mulher por namoradas jovens, colocam brincos, tudo para resgatar a juventude. "Chamamos de crise a esse processo de reavaliação do que se viveu e se planejou para a vida", explica Aurélio Melo, psicólogo e professor da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo. Para ele, trata-se mais de uma transição, do que crise, que seria um episódio mais raro e com repercussões em vários aspectos da vida de quem a sofre, necessitando até de acompanhamento psicológico.

Um olhar diferente

Dirima/iStock/Getty Images

Amadurecer implica perdas e ganhos. Em todas as fases da vida há vantagens e desvantagens e é preciso aproveitar bem cada momento, de acordo com suas possibilidades. Chegar aos "enta" não significa entrar em declínio, mas sim obter novas conquistas, maior liberdade (já que os filhos não exigem mais tantos cuidados) e colher o que foi plantado. É um olhar diferente para a vida, priorizando a satisfação pessoal. E se o que foi sonhado não se concretizou totalmente, não importa. Você fez o melhor que pôde e ainda está em tempo de se reinventar.

Mais recentes

×