×
Loading ...

Diferenças entre um padre e um irmão

A Igreja Católica apresenta inúmeras maneiras através das quais alguém pode servir a Jesus. Leigos podem simplesmente participar da paróquia local. Todavia, os que se sentem chamados podem seguir sua vocação formalmente - tornando-se um presbítero ordenado ou, no caso de leigos, unindo-se a uma ordem religiosa como irmão. As diferenças entre essas vocações envolvem escolhas no que diz respeito à receita e ao estilo de vida que será seguido.

"Irmãos" ou "frades" são leigos que vivem juntos em comunidades religiosas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Padres diocesanos

O termo "diocesano" refere-se à região geográfica a qual o padre se comprometeu a servir. Esta área é a diocese ou paróquia onde a igreja em que o padre diocesano trabalho. As prioridades desse padre são seus paroquianos e a congregação local mas padres diocesanos geralmente servem sua paróquia envolvendo-se nas questões de escolas, hospitais e presídios locais. O padre precisa ser ordenado pela Igreja, que lhe concede permissão para presidir cerimônias e conduzir serviços em uma Igreja Católica. Geralmente, um padre diocesano frequenta o seminário por cinco ou seis anos (após quatro anos de faculdade) até receber o sacramento da Ordem.

Loading...

Padre religioso

Um padre religioso não está incumbido de nenhuma paróquia ou diocese. Não há uma área geográfica determinado onde ele deve servir. O padre religioso é membro de uma comunidade religiosa formada por homens que, como ele, fizeram votos de dedicar-se à uma vida de oração, pobreza, castidade e obediência à vontade de Deus. Há diversas ordens ao redor do mundo que seguem as regras que os fundadores dessas comunidades definiram séculos atrás, como os Dominicanos, Franciscanos e Jesuítas. Padres religiosos são ordenados pela Igreja e têm autoridade para conduzir cerimônias e serviços.

Irmãos

Para os leigos que gostariam de comprometer-se a caminhar com Deus com mais dedicação do que aqueles que apenas frequentam a Paróquia local, existe a possibilidade de tornar-se um "irmão", unindo-se a uma ordem religiosa através dos votos de pobreza, castidade e obediência. Esses leigos são chamados de irmãos ou frades e não recebem o sacramento da Ordem. Por serem leigos, eles podem conciliar a vida de membro de uma comunidade religiosa com uma profissão como, por exemplo, professor, artista, cozinheiro ou jardineiro. Cada irmão usa seus talentos e habilidades em seu ministério com o objetivo de transformar-se em "irmão" do próximo.

Monges, padres e frades

Na vida monástica, termos diferentes de "irmão" e "padre" são algumas vezes utilizados. Todos os homens que vivem juntos em comunidades religiosas e fazem votos de pobreza, castidade e obediência são considerados monges - tanto leigos quanto padres. Irmãos também são chamados de frades. O termo "frade" vem do latim "frater", que significa irmão. Tal termo foi usado pela primeira vez por São Francisco de Assis, que desejou que os membros da ordem religiosa por ele fundada vivessem como irmãos.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...