Como escrever uma fábula

••• Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Algumas das histórias mais antigas e ainda contadas hoje em dia são as fábulas de Aesop. O caráter durável das fábulas desse escravo grego dialoga com a sabedoria moral relevante que elas resumem em uma história simples. Elas resistem porque as lições morais universais de fácil digestão são simples de lembrar e ensinam a próxima geração. Fábulas são pequenas, histórias simples, mas duram para sempre. Mas sabedoria e eternidade não são apenas para os antigos. Escrever uma nova fábula, ou escrever junto de uma criança, é um jeito para ensinar lições e fabricar memórias que podem durar uma vida inteira e além.

Passo 1

Escolha uma moral. É o passo mais crucial, pois fábulas existem para ensinar imperativos morais. Não importa se seus personagens e rimas são bons, pois não servem sem uma lição sólida. O ensinamento deve ser claro, preciso e sem controvérsias. "Trabalhar bastante vale a pena" e "diga a verdade" são exemplos de lições sólidas.

Passo 2

Ache uma situação. Agora que você tem sua moral, pense em como ensiná-la da forma mais efetiva. Embora não seja necessário, já que fábulas geralmente envolvem animais, tente pensar em uma situação no reino animal, como a fábula "As formigas e o gafanhoto" que ensina a não ser preguiçoso. Mais uma vez, a chave é a simplicidade. Fábulas não são complicadas ou sutis, então você não deve ter mais personagens ou situações que o necessário.

Passo 3

Selecione um esquema de rimas para o seu poema. Uma história pequena e simples deve ter um esquema de rima simples, como ABAB, AABB, ABBA, ABAC, onde "A" representa um par de palavras rimadas e "B" outro par.

Passo 4

Escreva a fábula. É complicado, pois você deve contar a história efetivamente e seguir seu esquema de rimas. O resultado final será um poema educacional que é divertido e, talvez, seja apreciado por várias gerações futuras.

Mais recentes

×