×
Loading ...

Estágios da evolução do bebê no ventre materno (mês a mês)

Getty Images

Introdução

Quando recebemos a notícia "você está grávida", nossa cabeça passa por um turbilhão. É felicidade, medo, ansiedade, receio, alegria, dúvidas. Entre os questionamentos, que vão se seguindo ao longo da gravidez, surgem "o que está acontecendo com meu corpo?", "como meu bebê está se formando aqui dentro?", "qual o tamanho dele?", "ele já pode me ouvir?". São muitas transformações em uma velocidade impressionante. Afinal, são nove meses para tudo ficar pronto e um novo ser sair de nossa barriga, pronto para o mundo. Confira aqui o que acontece com você e com seu bebê ao longo dos nove meses de gestação.

Ablestock.com/AbleStock.com/Getty Images

Primeiro mês

O espermatozóide se une ao óvulo. No início da quarta semana de gravidez, o embrião se gruda na parede do útero. Você já chama seu filho de bebê, mas no primeiro mês ele ainda é um embrião. É possível distinguir a cabeça do tronco e ele já tem um coração rudimentar. Por meio dele, o sangue já circula. A princípio, você não vê muitas mudanças no seu corpo. Pode ser que você nem mesmo saiba que está grávida. No entanto, pode ficar desconfiada quando notar um aumento gradativo dos seios. Quando começar a enjoar todas as manhãs, a desconfiança se tornará quase uma certeza.

Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images

Segundo mês

Você já pode começar a sentir os enjoos matinais. O melhor para escapar deles é sempre ter uma bolacha de água e sal por perto. As mudanças continuam. Você pode enjoar com comida e odores. E ficará sonolenta. Tudo isso se deve à revolução hormonal pela qual o seu corpo está passando. A essa altura, seu útero está com o tamanho de uma laranja. O embrião já tem aparência humana, mede 30 mm e pesa de 2 a 8 g. Os olhos, a boca, as fossas nasais e os outros órgãos se formam. A cabeça ganha dimensão e os membros desenvolvem-se. O cordão umbilical permite a passagem do sangue de sua placenta para o bebê, com energia e oxigênio de que ele precisa.

BananaStock/BananaStock/Getty Images

Terceiro mês

Seu útero continua crescendo, e os ligamentos que o sustentam se esticam para acomodar o novo volume. Seu filho já passa a ser chamado de feto e mede entre 80 e 100 mm (medida da cabeça ao bumbum). O peso varia entre 40 e 45 gramas. Sua cabeça é praticamente metade de seu comprimento total. Sua face vai ganhando uma aparência mais humana. Os braços e pernas se estendem e seu bebê já tem unhas nos dedos dos pés. Em um ultrassom, você conseguirá ouvir perfeitamente o coração do bebê, que já abre a boca e engole líquido amniótico.

Digital Vision./Digital Vision/Getty Images

Quarto mês

Sua barriga começa a aparecer e, logo, você poderá sentir os primeiros movimentos do bebê. No início, você vai sentir algo que não saberá identificar direito. Movimentos de fato você deve sentir no próximo mês. Se seu bebê for legal com você, pode manter as perninhas abertas durante o ultrassom e aí você saberá o sexo da criança. Mas o resultado ainda não é 100% certo. Seu bebê mede cerca de 15 centímetros e pesa 240 gramas. O coração do seu pequeno bate bem rápido, em torno de 120 pulsações por minuto. Ele navega pelo líquido amniótico, chupa o dedo e se mexe bastante.

Barry Austin/Photodisc/Getty Images

Quinto mês

No começo do quinto mês seu útero estará no nível do umbigo que, por sinal, fica muito sensível porque está sendo pressionado pelo útero. Uma linha escura pode aparecer entre os pêlos pubianos e o umbigo. A linha a acompanhará até o final da gravidez, quase "dividindo" a sua barriga. Ela desaparecerá após o parto. Seu bebê agora pode medir até 30 centímetros da cabeça aos pés e pesar entre meio quilo e 600 gramas. Ele já tem impressões digitais e começa a se preparar para a respiração. O feto treina os movimentos respiratórios e se formam os alvéolos pulmonares. Os movimentos de seu filho já são mais perceptíveis.

Photodisc/Photodisc/Getty Images

Sexto mês

Você já está na segunda metade da gravidez e seu filho cresce rapidamente. Pode estar pesando mais de 1 quilo e atingindo até 35 centímetros. Dentro do útero, seu filho já ouve os sons, percebe a luz e abre os olhos. Ele se mexe bastante dentro de você e agora não há mais dúvidas, é possível sentir seus movimentos e até perceber quando ele está quietinho, dormindo. Seu bebê já possui todos os órgãos necessários à vida. Na metade do mês, seu útero terá o tamanho de uma bola de futebol. É a fase de curtir bastante seu barrigão. De agora até o fim da gravidez, ela também cresce rapidamente.

George Doyle/Stockbyte/Getty Images

Sétimo mês

Você está entrando no último trimestre da gestação. Sua ansiedade está aumentando cada dia mais, junto com sua barriga e seu bebê. Você não vê a hora de ver sua carinha. Mas aproveite para curtir esta fase, porque você vai sentir falta de ter seu bebê só pra você e de ter todas as atenções da família. Seu bebê se mexe bastante, chuta e se vira. Daqui em diante, ele terá menos espaço pra se mexer. Ele está agora com cerca de 40 centímetros e pesando aproximadamente 1.700 kg. Começa a ficar mais gordinho e seus olhos se abrem e fecham, além de já possuir cabelos e a pele enrugadinha.

Jupiterimages/Creatas/Getty Images

Oitavo mês

A partir de agora, as visitas ao médico são mais frequentes. E a ansiedade da mãe só aumenta. Aproveite para escolher a maternidade, deixar a sua mala e a do bebê prontas. Mas vá devagar, nada de querer adiantar o momento de seu bebê vir ao mundo. A escolha é dele. Seu bebê está chegando a 2,5kg e atingindo até 47 centímetros de comprimento. Ele ganha mais peso nesta época porque terá uma "sobra" para protegê-lo do frio após o nascimento. Seu filho começa a se posicionar de cabeça para baixo. Os cabelos continuam a crescer e as unhas já estão formadas.

Comstock/Comstock/Getty Images

Nono mês

Seu útero já não pressiona mais tanto seu diafragma e você respira melhor. Mas, em compensação, a vontade de ir ao banheiro cresce, porque o útero pressiona a sua bexiga. Seu bebê ocupa todo o espaço e quando mexe braços e pernas, chega até a incomodar. Ele não deve mais mudar de posição até o nascimento. Neste período, é comum ter contrações de treinamento. As contrações que indicam o momento do nascimento são ritmadas. Seu bebê aumenta cerca de 30 gramas diariamente e já pesa em média 3,3 kg, com 50 centímetros. Não se preocupe, ele dará o sinal de que é hora de vir ao mundo. Até lá, tente relaxar.

Jupiterimages/Comstock/Getty Images

Cuidados com o recém-nascido

Passou a ansiedade? Ver a carinha do seu filho pela primeira vez é a maior emoção do mundo. Mas o trabalho árduo está apenas começando, embora seja permeado por muito amor. Nestes primeiros dias do recém-nascido, é preciso bastante cuidado. Evite as visitas longas. Você e o bebê precisam descansar, especialmente se você passou por uma cesárea. Peça para as visitas lavarem as mãos antes de pegar no bebê. E não deixe que ninguém fume perto da criança. Ao segurar o bebê, apoie o pescoço, cuja musculatura ainda é frágil. Preste atenção para não pressionar demais a cabeça do bebê ou bater a parte superior da cabeça. Os ossos do crânio ainda não estão totalmente formados.

Comstock Images/Comstock/Getty Images

Amamentação

O leite materno é importantíssimo para a saúde do seu filho. Ele lhe garante os nutrientes necessários e passa para ele os anticorpos da mãe, já prontinhos, garantindo proteção a muitas doenças e infecções. Portanto, amamente seu bebê. Se tiver dificuldades, busque ajuda com profissionais e em bancos de leite. A amamentação exclusiva (sem dar nem mesmo água para seu bebê) é recomendada até os seis meses. Evite mamadeiras e chupetas, pois elas podem confundir seu bebê e ele pode largar o peito. Para amamentá-lo, busque um lugar tranquilo, sem muitos ruídos ou iluminação intensa. Este é um momento seu e da criança. Aproveite-o.