×
Loading ...

Por que gatinhos recém-nascidos morrem?

Gatinhos recém-nascidos são criaturas vulneráveis ​​que enfrentam vários perigos durante o parto e nas primeiras semanas de vida. Eles são dependentes de sua mãe para comida, calor e sobrevivência. Filhotes que não conseguem crescer e morrem como recém-nascidos sofrem de "síndrome do gatinho enfraquecido". Esta síndrome abrange um vasto espectro de doenças e condições que levam à morte desses animais. Complicações no parto, condições médicas não infecciosas, doenças infecciosas e negligência materna são fatores que podem contribuir para o aparecimento gradual dessa síndrome.

A mãe pode transmitir doenças aos seus gatinhos através do seu leite (John Foxx/Stockbyte/Getty Images)

Fatores de nascimento

Filhotes nascem em um saco amniótico acinzentado que a fêmea reprodutora, também chamado de rainha, irá liberar. Após o saco ser removido, a rainha mastiga ou corta o cordão umbilical e lambe cada gatinho para limpá-lo. Gatas inexperientes que nunca deram à luz podem não saber o que fazer quando filhotes nascem. Os gatinhos podem morrer se a mãe não remover os sacos amniótico ou lamber os fluidos para estimular a respiração e circulação. Um parto prolongado ou difícil pode aumentar o risco de um gatinho morrer. Doenças congênitas podem estar presentes desde o nascimento e podem ser causada por doenças genéticas, transtornos ou medicamentos. A hidrocefalia, que refere-se a água no cérebro, e defeitos na medula espinal pode levar à morte neonatal.

Loading...

Doenças infecciosas

Um gatinho recém-nascido pode morrer de uma infecção viral, bacteriana ou parasitária. O vírus da leucemia felina, ao qual os gatinhos estão expostos no útero, pode matar filhotes. Uma das principais causas da morte de felinos recém-nascidos é a peritonite infecciosa, que as mães passam para os seus filhotes. Esta doença causa febre, letargia e perda de peso, e pode afetar os órgãos internos. Já que esses animais possuem sistemas imunológicos imaturos, eles têm mais dificuldade em combater infecções parasitárias, como lombrigas e tênias.

Doenças não-infecciosas

Um gatinho recém-nascido não consegue regular a sua temperatura corporal, o que o coloca em risco de desenvolver hipotermia. Filhotes não possuem gordura corporal isolante e dependem de sua mãe para os aquecer. Animais saudáveis ​​normalmente pesam de 80 a 100 gramas. Um gatinho abaixo do peso é mais suscetível à hipotermia, que pode levar à insuficiência cardíaca e pulmonar e morte neonatal. Gatinhos recém-nascidos que têm diarreia ou não recebem leite suficiente podem morrer de desidratação. O consumo inadequado de leite pode ocorrer se a mãe tiver problemas para fornecer leite, ou quando um gatinho não conseguir mamar porque tem de competir com seus irmãos pelo acesso ao leite de sua mãe. Felinos recém-nascidos também estão predispostos a hipoglicemia, ou açúcar no sangue, o que pode levar a fraqueza, coma ou morte.

Fatores comportamentais maternos

Depois de dar à luz, se uma gata mãe perceber que um dos seus gatinhos não irá sobreviver, ela pode negligenciar ou rejeitá-lo. Ela pode negligenciar seu gatinho se ela própria tiver sido rejeitada na infância ou criada por humanos. Nestas circunstâncias, ela não teria adquirido as habilidades maternas de sua própria mãe. De acordo com especialistas, uma gata mãe pode recorrer ao canibalismo e consumir seu gatinho se ele estiver doente ou deformado. Ao comer um gatinho doente, a mãe pode estar protegendo os outros filhotes da doença.

Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...