×
Loading ...

Quais são as diferenças entre justificativas e desculpas?

Justificativas e desculpas são coisas que patrões e pais certamente não gostam de ouvir. Ambos os termos envolvem explicar alguma coisa de uma forma particularmente não muito boa. Embora ambas lidem com a descrição de algo que já aconteceu, elas não são exatamente a mesma coisa. As justificativas suportam que uma ação foi válida e correta, enquanto que as desculpas explicam por quê os erros foram cometidos.

As desculpas são geralmente usadas para evitar a responsabilidade (Hemera Technologies/AbleStock.com/Getty Images)

Justificativas

O objetivo de justificar é mostrar que algo foi feito de maneira correta. Justificar é fornecer razões ou explicações para defender ou sustentar a argumentação de que uma decisão foi boa ou correta. Da mesma forma que as desculpas, as justificativas, muitas vezes, surgem depois de um erro ou fracasso. No entanto, as justificativas são uma tentativa de não admitir um erro. Por exemplo, se João saca o seu salário, vai para um cassino e perde tudo em um jogo de cartas, a probabilidade de ele ter de enfrentar uma esposa muita zangada é grande. No dia seguinte, ela grita e fala que ele fez uma coisa muito idiota. Quando João retruca dizendo que ele poderia ter ganhado muito dinheiro, e que foi uma boa ideia, pois temos de assumir riscos para chegar a algum lugar e faria tudo isso de novo — ele está justificando sua escolha.

Loading...

Encontrando razões

As justificativas não são de todo ruim. Em alguns casos, as pessoas tomam decisões sem pensar. No entanto, as decisões ou ações precipitadas podem terminar funcionando bem. Podem até ser a melhor entre todas as possíveis opções, só que a pessoa realmente não sabe por quê fez isso e talvez elas não tenham sido motivadas exatamente por um golpe de brilhantismo. Quando alguém se depara com alguma escolha, a pessoa nessa situação pode chegar a uma conclusão que seja plausível e inteligente. Este caso também se trata de uma justificativa.

Desculpas

Diferente das justificativas, que envolvem tomar posse — embora, muitas vezes, pelos motivos errados — as desculpas são projetadas para evitar a responsabilidade e a culpa. De uma maneira sem propriedade, as desculpas explicam por quê algo deu errado. Um clássico exemplo é o ditado popular: "O cachorro comeu meu dever de casa". Ao dizer isso, o garoto coloca o fato de ele não estar com sua lição de casa nas mãos de um possível, mas improvável, acontecimento que está além do seu controle. Quando alguém faz uma receita que não sai corretamente, em vez de admitir que fez algo de errado, a pessoa coloca a culpa em não possuir legumes frescos ou na receita que não foi escrita corretamente. Neste caso, a pessoa está criando uma desculpa.

Desculpas sociais

As desculpas também possuem outros usos. Em um contexto social, as desculpas são "mentiras brancas", contadas "por educação" e evitam ferir os sentimentos dos outros. Por exemplo, Jane convida Bruno e Marta para um jantar em sua casa. Bruno e Marta não estão com vontade de dirigir uma hora e atravessar toda a cidade em uma sexta-feira à noite, além de não gostarem muito da comida da Jane. Então, eles inventam uma desculpa, dizem que eles já têm um outro compromisso. O que eles não contaram é que seu outro compromisso é com a televisão. Essa atitude é classificada como uma desculpa.

Loading...

Referências

Loading ...
Loading ...