×
Loading ...

Sermões famosos

Os ministros negros norte-americanos escreveram e deram sermões que inspiraram pessoas muito além de suas congregações. O Dr. Martin Luther King Jr., provavelmente o mais famoso pastor batista do mundo, foi o produto da tradição de grandes pregadores que tornaram os ensinamentos bíblicos diretamente relevantes para pessoas à procura de maneiras de fazer do mundo um lugar melhor para todos.

Ministro negro americano (Digital Vision./Photodisc/Getty Images)

"O sol realmente se move"

Feito pelo reverendo John J. Jasper em 1878, "O sol realmente se move" foi um exemplo de pregação evangélica primitivista que usava uma linguagem entendida pelos escravos recém-libertados. O próprio Jasper foi um escravo na Virgínia, e começou a pregar apesar da ilegalidade de fazê-lo no estado. Sua personalidade atraiu pessoas para seu ministério e "O sol realmente se move" tornou-se extremamente popular entre negros e brancos, ansiosos por ouvirem as evocações de Jasper sobre o poder do mistério de Deus, descrito em termos bíblicos, onde o sol de fato se move pelo céu.

Loading...
Ministros pregando (Gerri Hernández/iStock/Getty Images)

"Os ossos secos no vale"

Um dos sermões mais conhecidos pregado possivelmente pelos mais imitados pregadores negros, "Os ossos secos no vale", foi escrito pelo reverendo C. L. Franklin. Transmitido no rádio e gravado em vinil de 1940 em diante, o sermão de Franklin teve uma audiência de âmbito nacional. Esse discurso, do livro de Ezequiel, é uma parábola onde, assim como um indivíduo morto pode ser restituído por Deus, da mesma maneira uma nação o pode ser. O clímax emocional de Franklin, onde o ouvinte é recolocado, era uma técnica muito usada pelos outros pregadores, inclusive seu amigo Martin Luther King.

Pregador (Mike Watson Images/moodboard/Getty Images)

"Estive no topo da montanha"

Pregado pelo reverendo Dr. Martin Luther King Jr. no dia anterior ao seu assassinato, esse sermão não foi destinado a uma congregação religiosa, mas a um comício de apoio à greve dos trabalhadores do setor de saneamento. Bem consciente do perigo que corria sua vida, ele exortou os trabalhadores em greve e seus seguidores em todos os lugares a seguir em frente independente do que acontecesse, e a manter a solidariedade. "Estive no topo da montanha", ele disse, e "Vi a terra prometida. Posso não chegar lá com vocês, mas quero que saibam essa noite, que nós, como povo, chegaremos à terra prometida".

Memorial do Dr. Martin Luther King Jr. (Mark Wilson/Getty Images News/Getty Images)

"Confundindo Deus e o Governo"

Possivelmente o sermão mais controverso dos últimos anos, "Confundindo Deus e o Governo" foi pregado pelo reverendo Jeremiah Wright em 2005, mas se tornou famoso na campanha eleitoral presidencial dos Estados Unidos de 2008, quando foi destacado pelos opositores de Barack Obama, que fez parte da congregação do reverendo Wright. O sermão ficou conhecido como o discurso "Deus condenou a América", uma vez que se referia às administrações norte-americanas anteriores e suas atitudes pecaminosas em relação à escravidão e à destruição das populações nativas norte-americanas. Trazer esse sermão à luz cinco anos depois não impediu a eleição do presidente Obama.

Reverendo Jeremiah Wright (Chip Somodevilla/Getty Images News/Getty Images)
Loading...

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...