×
Loading ...

Os tipos mais chatos das academias: você é um deles?

Getty Images

Introdução

Nas academias, encontramos muito mais do que aparelhos de musculação e gente querendo entrar em forma. É um ambiente em que também habitam algumas criaturas um tanto pedantes, seja a tagarela, que não para de conversar, seja a escandalosa, que solta urros quando faz força. Conheça os tipos mais chatos das academias e descubra se você não é um deles!

Getty Images

Tagarela

Algumas pessoas parecem mais querer colocar o papo em dia do que se exercitar na academia. Elas têm certeza de que você está interessado em ouvir sobre como foi o final de semana delas ou a partida de ontem do campeonato brasileiro. E o pior é que só querem ouvir o som da própria voz. Além de não deixarem você falar, não permitem que você se concentre nos exercícios, atrasando toda sua série e comprometendo sua performance.

Getty Images

Escandaloso

Não se sabe se o tipo escandaloso quer apenas chamar a atenção ou se é mesmo exagerado. É perteitamente compreensível que em exercícios mais puxados, soltem-se grunhidos devido ao esforço. No entanto, ao compartilhar aos berros seu esforço, o escandaloso atrapalha a concentração de quem está de volta. E não duvide, as pessoas ao redor podem até não comentar, mas nenhuma curte ter urros como trilha sonora da malhação.

Getty Images

Arremessador de pesos

O arremessador de pesos frequentemente assusta os colegas de academia, provocando verdadeiros estrondos a todo momento ao largar halteres e pesos no chão do salão. A dúvida que não quer calar é se ele faz isso para chamar atenção ou por estar insatisfeito com a própria performance. O problema é que além de possivelmente danificar os equipamentos da academia, ele pode acabar machucando algum desavisado.

XiXinXing/XiXinXing/Getty Images

Folgado

Alguns frequentadores de academia se sentem em casa. Esses folgados não só acham, como têm certeza de que a academia é deles. Por onde passam, deixam um rastro de bagunça. Eles largam halteres, pesos, colchonetes por todos os lados. A academia é um local comunitário, e esse chato acaba atrapalhando os demais colegas.

Getty Images

Paquerador

Enquanto o objetivo da maioria dos frequentadores de academia é entrar em forma, outros aproveitam o espaço para paquerar e se exibir. Ao encontrar um alvo, o paquerador dedica sua energia em conquistar a paquera e ser visto por ela. Esse tipo pode deixar constrangidos os colegas de academia realmente interessados em se exercitar.

Adrian Hernandez/iStock/Getty Images

Impaciente

Sabe aquela pessoa que fica grudada em você, durante sua série. Esse é o tipo impaciente. Até dá para entender que ele esteja "guardando" a vez no equipamento, mas é indelicado ficar encarando uma pessoa enquanto ela realiza sua série. Esse chato pode desconcentrar os colegas, fazendo com que eles não executem os exercícios corretamente.

Galina Barskaya/Hemera/Getty Images

Mal cheiroso

O frequentador mal cheiroso transpira demais e começa a cheirar mal dentro do salão. Mas muitas vezes ele já chega assim na academia. Ele acaba incomodando todos porque com o tempo sua presença é sentida, literalmente. Além do odor desagradável, ele também costuma deixar um rastro de suor nos aparelhos por onde passa, o que é extremamente desagradável. Não custa nada tomar um banho antes de ir para a academia e também secar os aparelhos sujos de suor após utilizá-los.

Getty Images

Maníaco por celular

Você não sabe se ele foi à academia para malhar ou para bater papo no WhatsApp. Em todo lugar a que ele vai, está grudado ao smartphone. Além disso, ao ficar ouvindo música ou navegando pela internet, ele pode acabar demorando mais para terminar a série, atrapalhando outras pessoas, que também precisam utilizar os equipamentos.

Ibrakovic/iStock/Getty Images

Individualista

Ele parece estar sempre mal-humorado e realmente não está interessado em fazer amigos na academia. Na hora em que você pede para revezar um aparelho, o individualista não se mostra contente e diz que está terminando, mesmo que ainda esteja na primeira de três séries. Esse é o mesmo tipo de frequentador que monopoliza o bebedouro para encher a própria "garrafona" d'água.