Como virar um paciente acamado com o lençol dobrado

••• Stockbyte/Stockbyte/Getty Images

Pacientes acamados precisam ser virados na cama pelo menos a cada duas horas para prevenir o desenvolvimento de úlceras ou feridas. Essas feridas se desenvolvem primeiramente como uma área avermelhada onde os ossos são comprimidos pelo peso do corpo do paciente acamado e pela circulação sanguínea comprometida. Como resultado acontece necrose dos tecidos mortos e aparecem chagas abertas. Frequente reposicionamento pode ajudar a evitar essa complicação. Entretanto, pacientes acamados estão fracos e algumas vezes inconscientes, o que os impossibilita de ajudar em seu reposicionamento. Um lençol dobrado de atravessado na cama pode ajudá-lo a reposicionar o paciente.

Como fazer

Passo 1

Dobre ao meio um lençol de algodão extra ou de flanela, do topo para baixo. Este é seu lençol dobrado.

Passo 2

Puxe o lençol de cima e a colcha juntos e ajeite a dobra de linho frouxamente no pé da cama.

Passo 3

Enfie 30 a 60 cm no sentido do comprimento de uma das pontas do lençol sob uma beirada lateral do colchão. Posicione o lençol por baixo do paciente, na área entre os ombros e o quadril. Ajeite a dobra do comprimento remanescente que está temporariamente por sobre o lençol.

Passo 4

Vire o paciente para olhar para a direção oposta. Desdobre o lençol dobrado no dorso do paciente e estique a beirada da dobra. Enfie o máximo que puder da beirada embaixo do dorso do paciente.

Passo 5

Role o paciente sobre a beirada do lençol dobrado e vire-o com o rosto na direção onde o lençol já está enfiado sob o colchão.

Passo 6

Desenrole a dobra remanescente do lençol, puxe-o firmemente para remover as rugas, ajeite o lençol e enfie a ponta restante do lençol dobrado embaixo do colchão. Seu lençol está completo e no lugar para ajudar no reposicionamento do paciente. Cubra novamente o paciente com o lençol e a colcha que estão no pé da cama.

Mais recentes

×