Como usar um ábaco chinês

Escrito por danita fausek | Traduzido por lean pereira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como usar um ábaco chinês
Um exemplo comum de ábaco chinês

Embora a primeira documentação de um ábaco chinês tenha sido datada por volta do século XIV, objetos similares apareceram na história desde 2.700 aC na Suméria antiga. Mencionado em antigos textos romanos, assim como em hieróglifos egípcios e artefatos gregos datados de 300 aC, o ábaco tem sobrevivido aos séculos com seu propósito intacto. É basicamente uma ferramenta para a contagem e execução de operações aritméticas básicas. Frequentemente construído com um quadro de madeira onde diversas peças deslizam em fios ou estacas de madeira, o ábaco ainda é amplamente usado em diversas culturas.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Um ábaco é dividido em duas partes por um longo divisor, que se alonga atravessando horizontalmente o quadro. Sobre este divisor está o "Céu", onde duas peças residem em cada estaca vertical. Cada peça no "Céu" representa uma contagem de cinco unidades. Abaixo do divisor reside a "Terra", onde cinco peças residem em cada estaca vertical. Cada uma representa uma unidade.

    A divisão também é efetuada verticalmente no ábaco. Cada estaca vertical representa uma sequência numérica de "décimos". Por exemplo, lendo da esquerda para a direita, a primeira estaca vertical representa uma unidade, a segunda dez unidades, a terceira cem, a quarta mil e assim por diante.

  2. 2

    O uso do ábaco é feito de forma simples, movendo o número apropriado de peças para baixo em direção ao divisor, ou de volta ao ponto de início para a subtração. Por exemplo, mantendo em mente a referência acima, é fácil processar números únicos na tábua de ábaco. O número sete é feito com uma peça no "Céu", representando cinco unidades, e duas peças na "Terra", representando uma unidade cada. Estas peças serão trazidas ao divisor.

  3. 3

    Números maiores são também processados da mesma maneira. Novamente, mantendo em mente os valores das peças e das estacas verticais, o número 97 é representado por uma peça do "Céu" e duas da "Terra" na primeira estaca, e uma peça do "Céu" (representando 50) e quatro peças da "Terra" (representando 40) movidas em direção ao divisor na segunda estaca.

  4. 4

    A adição e a subtração são feitas praticamente da mesma maneira. É simplesmente uma combinação de mover peças para cima e para baixo. Se o primeiro número da equação é menor que cinco, mas se tornará maior após a adição, uma peça no "Céu" é movida em direção ao divisor (representando cinco unidades) na primeira estaca vertical, e uma ou mais peças da "Terra" são colocadas de volta no lugar.

    Quando a equação se torna maior do que dez na primeira estaca, as peças são movidas, ou do "Céu" ou da "Terra", e uma peça é adicionada à estaca vertical diretamente à esquerda.

  5. 5

    Por exemplo: Para efetuar a adição 7 + 5, você deverá primeiro posicionar o primeiro número, sete, na primeira estaca do ábaco. Então, já que o número final será maior do que dez, a peça do "Céu" na primeira estaca é trazida de volta ao lugar, e uma peça da "Terra" na segunda estaca vertical é trazida ao centro (exibida em amarelo na imagem). Isso se torna então a representação de 12.

Dicas & Advertências

  • Praticar com o ábaco é a melhor forma de se familiarizar com sua forma de trabalhar. Comece fazendo operações simples, e continue até às mais difíceis.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível