Ácido fólico e fenda palatina em gestações caninas

Escrito por jillian o'keeffe Google | Traduzido por cristina moreira sampaio
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Ácido fólico e fenda palatina em gestações caninas
Palatina pode ter uma genética, bem como uma causa nutricional (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A fenda palatina é uma condição em que a boca de um cachorro não cresce adequadamente no útero. Isso resulta em um buraco na boca do cão, que pode ser suave a grave. Às vezes, o buraco é tão grave que o cachorro tem que ser sacrificado, mas alguns filhotes têm uma condição tão leve que eles não precisam de tratamento.

Outras pessoas estão lendo

Função

O ácido fólico é também conhecido como vitamina B9. Os cientistas utilizam ácido fólico para se referir à forma artificial da forma que ocorre naturalmente da vitamina que os cães precisam. Na natureza, a vitamina vem em muitas moléculas diferentes, que são conhecidas como folatos. Ácido fólico ou folato é essencial para a divisão celular e é uma parte importante da criação de novo material genético. A vitamina também faz parte do sistema nervoso e atua no metabolismo de certos blocos de construção de proteínas.

Desenvolvimento

O embrião filhote passa seu primeiro mês desenvolvendo os órgãos individuais e características que, em seguida, começam a se fundir. A falta de ácido fólico neste momento pode resultar em uma deficiente fusão das partes da boca, o que resulta em uma fenda palatina.

Nutrição

Uma cadela grávida que recebe nutrição adequada durante o início de sua gravidez tem menor risco de fissura de palato do que cães que são deficientes em vitamina A, de acordo com o American Kennel Club (AKC). Algumas marcas de alimentos para cães fortificam os alimentos com ácido fólico, por essa razão, embora o AKC afirme que um alimento de cão seja equilibrado, ele é geralmente suficiente para uma boa saúde.

Raças em Risco

As raças com maior risco de fenda palatina são os cães braquicefálicos, os que têm narizes curtos, como o Boston terrier ou o box. De acordo com a Merck Veterinary Manual, estas raças têm uma chance de até 30% de desenvolver fenda palatina. Spaniels, como o cocker spaniel e o Brittany spaniel também estão em risco. Veterinários também vêm a condição em pastores alemães, beagles, labradores, schnauzers, shetland e dachshunds.

Causas de complicação

Medicamentos e produtos químicos podem afetar a capacidade do cão para utilizar o ácido fólico da dieta e, portanto, pode ser uma causa potencial de fissura de palato. Os cães com problemas intestinais podem também não ser capazes de fazer uso de todo o folato na sua alimentação. Para além destas questões médicas que se relacionam diretamente ao folato, muita vitamina A na dieta também pode causar fenda palatina. Suplementos de fígado podem conter altos níveis de vitamina A, e é por isso que o AKC não recomenda que o proprietário acrescente alimentos extras para uma dieta alimentar canina equilibrada. A causa mais comum do lábio leporino, no entanto, de acordo com o Manual Merck Veterinary, são mutações genéticas. Esta forma de fenda palatina em filhotes não pode ser controlada por meio de dieta, mas os criadores podem impedir que os genes sejam repassados para gerações.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível