Casa

O que acontece quando o eixo dianteiro quebra?

Escrito por richard rowe | Traduzido por franklin serafim
O que acontece quando o eixo dianteiro quebra?

A quebra do eixo dianteiro pode causar diversos problemas dependendo das condições e do veículo

Stephen Dunn/Getty Images Sport/Getty Images

Dirigir qualquer automóvel não é nada, senão um exercício de fé cega constante. Apenas o fato de que qualquer pessoa no mundo pode fazer uma curva a 80 km/h sem saber o que aconteceria se um pneu estourasse, uma junta articulada ou a barra do eixo quebrasse, é uma prova das vantagens pragmáticas da ignorância deliberada. Ainda assim, nunca é demais estar preparado para qualquer eventualidade, especialmente se você se encontrar em circunstâncias em que a quebra é provável.

Diferencial aberto, acelerando em uma linha reta

A maioria dos carros usam diferenciais "abertos," as quais determinam uma potência para a roda com menos tração. Se você quebrar uma barra do eixo ou uma junta de velocidade constante em um carro de tração dianteira com um diferencial aberto enquanto acelera em linha reta, a força simplesmente fluirá para o eixo quebrado e irá girá-lo. O motor irá rotacionar e o eixo vai girar, mas o carro não se moverá. O mesmo vale para os semi-eixos em uma caminhonete 4x4, no entanto se o próprio tubo do eixo quebra, então as probabilidades são de que a caminhonete irá mergulhar a dianteira na estrada.

Diferencial fechado, acelerando em uma linha reta

Muitos carros de desempenho usar diferenciais bloqueado, deslize limitado ou torque de polarização. Eixos bloqueados são apenas isso, as rodas esquerda e direita sempre giram na mesma velocidade. Diferenciais com deslize limitado podem transferir alguma ou toda a energia para a roda com a maior tração - a de rotação mais lenta - e diferenciais de torque de polarização pode transferir parte, mas não toda a potência. Com qualquer um destes diferenciais, o carro virará bruscamente na direção do eixo quebrado, já que a outra roda é a que gera todo o movimento.

Diferencial aberto, acelerando na saída de uma curva

Se a barra de eixo está numa curva - o lado direito de um destro, esquerdo para um canhoto - ao acelerar nela, o veículo provavelmente irá lançado para dentro da trajetória da curva. Carros de tração dianteira e caminhonetes 4x4 naturalmente exibem uma certa quantidade de subviragem já que os pneus da frente aceleram o carro e mantêm-no virando na curva. Em caso que a barra do eixo em um carro de tração dianteira, ela vai girar rapidamente sem ter ação no movimento das rodas e, provavelmente, apresentando comportamento neutro. Um 4x4 repentinamente vai se transformar em um carro de tração traseira, o que pode resultar numa derrapagem ou perda de controle se o motorista não parar de acelerar o quanto antes.

Diferencial LS ou TB, acelerando na saída de uma curva

Discos nas rodas dianteiras com deslizamento limitado ou torque de polarização diferencial vão levar a situações de perda de controle um pouco mais graves, já que a força do pneu é de dentro para fora. Um deslizamento limitado por embreagem levar a uma perda de controle ou até mesmo derrapagem, se tem potência o suficiente para transferir todo a força do motor para uma roda. O mesmo, e muito mais que isso, vale para todos os carros e caminhonetes 4x4 com um diferencial LS ou TB.

Diferencial fechado, acelerando na saída de uma curva

Diferenciais dianteiros totalmente bloqueado agirão um pouco diferente que aqueles que permitem que as rodas girem em velocidades diferentes. Especialmente em relação a off-road, que é o único lugar que provavelmente você verá alguma coisa com um diferencial dianteiro bloqueado. Os carros têm diferenciais porque o pneu do lado de fora tem que girar mais rápido do que o de dentro. Se você bloquear o diferencial, o pneu de dentro sempre girará enquanto o carro estiver virando e contribui pouco para a situação em que não há tração. Sob estas circunstâncias, a caminhonete poderá quebrar tanto do eixo no interior como no exterior, dependendo das condições. Se o eixo interno quebra, todo a força irá para o pneu externo, induzindo a uma condição de sub-viragem. Se o eixo externo quebra, o pneu correspondente vai ganhar força enquanto o pneu interno continua a girar, induzindo uma condição de sub-viragem neutra. Uma ressalva é que um diferencial bloqueado pode fazer exatamente o contrário, principalmente se a caminhonete não tem a força para girar o pneu externo enquanto está numa curva ou girar o pneu interno durante uma curva mais extrema.

Mais galerias de fotos

Comentários

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media