A água do meu aquário está limpa, mas os peixes continuam a morrer

Escrito por charles watson | Traduzido por débora sousa
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A água do meu aquário está limpa, mas os peixes continuam a morrer
Os peixes são bastante sensíveis ao extresse, doenças e até mesmo à locomoção (corail image by Christophe Fouquin from Fotolia.com)

Os aquários de água salgada podem ser sistemas biológicos complexos e intrincados. Os donos de aquários mais bem sucedidos trabalham duro para tentar imitar o oceano natural, e esses tipos possuem a maior taxa de sucesso. Há momentos, no entanto, em que os parâmetros do seu aquário são imaculados, mas os seus peixes ainda acabam morrendo. Os peixes são muito sensíveis ao estresse, doença e até mesmo a serem movimentados. É comum que a maioria dos peixes marinhos desenvolva uma doença fatal ao serem transportados para a loja de peixes ou morram devido ao estresse. A maneira mais fácil de determinar isso é verificar a água do aquário. Certifique-se de que o pH, a alcalinidade, os nitratos e os nitritos estejam todos com os parâmetros aceitáveis. Se estiver tudo bem com a água, então é hora de começar a olhar para os próprios peixes.

Outras pessoas estão lendo

Aclimatação

Deixe o seu novo peixe se acostumar com a água do aquário antes de deixá-lo nadar livre. Isso é feito esvaziando metade da água que veio com ele no saco e substituindo com água do seu aquário. Uma vez que isso for feito, deixe o saco boiando no aquário por um período mínimo de 10 minutos. Isso permitirá que a água no saco coincida com a temperatura do aquário. Isso certificará de que o peixe não esteja sendo colocado em uma água muito quente ou muito fria, reduzindo o choque que ele sentirá ao ser colocado em um ambiente desconhecido. Quando estiver pronto, vire suavemente o saco de cabeça para baixo e deixe o seu peixe "nadar" para dentro do aquário. Evite despejá-lo para fora do saco. Esses animais são hemofílicos e até mesmo o menor machucado pode causar sangramento interno.

Diminua o estresse

Isole qualquer peixe agressivo que possa estar vivendo no seu aquário antes de introduzir um animal novo. Isso evitará que o peixe agressivo confronte com o novo animal, até que eles possam se familiarizar com o novo ambiente. Isso geralmente demora algumas horas. Quando transportado, o sistema imunológico do peixe enfraquece e ele fica estressado. Para ele, a melhor coisa a fazer é encontrar um esconderijo seguro e acolhedor para ficar. À medida que se sente mais em casa, ele esconderá menos e começará a explorar o aquário. Isso pode levar até 24 horas. Se você introduzir novamente o peixe agressivo de volta ao aquário, faça questão de ficar de olho. Se o animal novo for atacado, pode ser preciso separá-los novamente.

Fique atento a doenças

Observe o seu novo peixe com cuidado. Caso perceba pequenas manchas brancas no corpo dele, há uma boa chance que ele tenha a doença das pintas brancas (Ichthyophthirius Multifilis). Trata-se de um parasita comum que ataca os peixes e se alimenta da sua pele e fluidos. Segundo o site Goldfish Kokos, os sintomas incluem "pequenas manchas brancas espalhadas sobre o peixe como grãos de sal, pele viscosa devido à camada pesada de muco, movimentos rápidos e de fricção contra o substrato ou ornamentos, comportamento natatório anormal, respirações frequentes, letargia e perda de apetite, barbatanas desgastadas e/ou olhos turvos". Se não for tratada precocemente, a doença das pintas brancas resulta na morte do peixe. Além disso, a doença é muito contagiosa. Se um peixe tiver, os outros também podem ter. Se o seu animal ficar doente devido às pintas brancas, existem medicações prontamente disponíveis na loja de peixes e pet shop mais próximos.

Limpeza do aquário

Mantenha um aquário sempre saudável. Mude a água em uma base regular e certifique-se de limpar todos os filtros, bombas e outros meios apenas com água salgada. Em média, você deve trocar 20% da água a cada duas a três semanas. Também é importante diminuir o excesso de alimentação. Os alimentos não consumidos deixados em um aquário pode fazer com que os níveis de sulfato subam, podendo envenenar o seu peixe. Certifique-se também de usar oligoelementos e suplementos minerais em uma base regular. A maioria das lojas de peixes e pet shops também oferecem vitaminas ou alimentos ricos em vitaminas.

Seja pró-ativo

Adote uma abordagem pró-ativa quando se trata do seu peixe. Lembre-se que você está tentando imitar um recife natural no conforto da sua própria casa. É obrigatório que haja um processo de aprendizagem. Com o tempo e a prática, os seus peixes não apenas pararão de morrer, mas serão saudáveis e prósperos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível