Alimentos difíceis de digerir

Escrito por jordan saibil | Traduzido por fabrício basílio o. de souza
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alimentos difíceis de digerir
Comidas difíceis de digerir (Thinkstock/Comstock/Getty Images)

Alimentos podem ser difíceis de digerir, porque diretamente irritam a mucosa do aparelho digestivo e são mantidos em sua passagem através do corpo, que causa desconfortos, ou prosseguem não digeridos para o intestino grosso, onde provocam inchaço. Irritação resulta de comida desencadeada de refluxo anormal do ácido do estômago. Desconfortos resultam principalmente de alimentos muito gordurosos mantidos no estômago. Inchaço resulta dos elementos indigestos na comida, provocando gás no intestino grosso.

Outras pessoas estão lendo

Irritação

Os alimentos percorrem o esôfago através de uma passagem estreita, que se abre para deixá-los seguir para o estômago e que se fecha para prevenir refluxo. Se esta passagem não estiver funcionando corretamente, alguns dos ácidos digestivos do estômago podem vazar e irritar o esôfago. Uma variedade de alimentos pode desencadear em um mau funcionamento, incluindo alimentos picantes, como pimentas, e alimentos ácidos, como frutas cítricas, tomate, café e bebida alcoólica, e até alimentos aparentemente benignos, como chocolate.

Retenção

O intestino delgado recebe alimento do estômago à medida que a digestão é feita. Essa proporção é muito mais lenta para alimentos ricos em gorduras e proteínas. Consequentemente, se você comer muitos alimentos proteicos, eles podem ser mantidos no estômago, causando desconforto e estufamento. Esses alimentos incluem carne bovina, de cordeiro, de porco, de ganso, de pato, além de leite integral e queijos duros, ricos em proteínas e gorduras, e alimentos fritos, como batatas fritas e batatas chips, muito ricas em gorduras.

Lactose

Lactose é um açúcar encontrado em alimentos lácteos. Certos alimentos lácteos possuem altos níveis de lactose, como leite, queijo, manteiga e sorvete. 75% da população têm capacidade reduzida de digerir lactose. Como resultado, a lactose nesses alimentos não digeridos passa através do aparelho digestivo para o intestino grosso, onde bactérias o usam e produzem gás como subproduto, que causa desconforto e inchaço.

Fibras

Existem dois tipos de fibras relevantes para a facilidade digestiva: solúvel e insolúvel. Fibras solúveis permanecem intactas até atingir o intestino grosso, onde são quebradas por bactérias e provocam gases. Alimentos ricos em fibras solúveis como o brócolis e couve são difíceis de digerir. Fibras insolúveis, por outro lado, prosseguem não digeridas através do intestino e, portanto, causam gases ou desconforto.

Oligossacarídeos

Brócolis e repolho contêm oligossacarídeos, causando indigestão devido ao estômago não possuir as enzimas necessárias para recebê-los. O resultado desses oligossacarídeos não digeridos vão para o intestino grosso, onde bactérias fazem uso deles, produzem gases e provocam inchaço. Legumes e soja também contêm oligossacarídeos. Batata, milho e massas possuem pequenas quantidades de amido não digestíveis e acabam como alimento para as bactérias no intestino grosso. As enzimas requeridas para digerir grãos são encontradas somente nos estômagos das bactérias. Não comer grãos regularmente resulta em baixos níveis dessas bactérias e em inchado.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível