Alternativas ao cloro para higienização de piscinas

Escrito por bryan cohen | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Alternativas ao cloro para higienização de piscinas
Há vários métodos para higienização que podem reduzir o uso de cloro (Swimming pool and pool house image by Jim Mills from Fotolia.com)

O cloro foi usado pela primeira vez para desinfetar a água em 1850 na desinfecção do abastecimento de água em Londres durante um surto de cólera. Desde aquele tempo, o cloro tem sido usado tanto em higienização de água potável quanto em piscinas para matar bactérias e outros agentes causadores de doenças. Com o tempo, no entanto, ele pode levar a subprodutos nocivos, o que criou a necessidade de alternativas para os cuidados com piscinas.

Outras pessoas estão lendo

Agentes de cloração de sal

Os agentes de cloração de sal funcionam mediante a adição de cloreto de sódio à água e a execução de uma célula eletrolítica através da piscina. Quando se liga a bomba, a célula começa a separar o sal em seus componentes sódio e cloreto. Esse método envolve ainda um pouco de cloro, uma vez que gás cloreto é produzido durante um curto período de tempo para oxidar bactérias e purificar a piscina. A maior parte do cloro se liga novamente ao sódio para se tornar sal quase que imediatamente após reação. A purificação ocorre quase totalmente na câmara da célula e não na própria água, por isso não há necessidade de se preocupar com produtos químicos de higienização sobre a pele ou roupas.

Ionização com cobre e prata

Este processo é muito similar aos processos usados para purificar a água potável. A ionização com cobre e prata requer uma câmara de ionização e necessita de muito menos cloro (0,5 partes por milhão). O ionizador é colocado na água e envia uma corrente elétrica através dos íons de cobre e prata. Isso envia íons que oxidam as bactérias e vírus presentes na água. Esta não é uma solução puramente sem cloro, mas usa muito menos do produto químico do que seria necessário sem o ionizador.

Purificação mineral

Este processo funciona de forma similar ao ionizador de cobre e prata, embora ele não use uma corrente elétrica. A unidade de purificação mineral passa a água da piscina através de minerais naturais, tais como cobre e prata, que atacam as algas e outros organismos vivos na água. O cloro ainda é necessário a 0,5 partes por milhão, mas essa é uma redução de cerca de 80% do cloro normalmente necessário.

Ozônio

O ozônio oxida naturalmente substâncias quando adicionado à água, o que o torna uma substância poderosa para higienização de piscinas. O oxigênio concentrado seco ou ar normal passa através de uma corrente elétrica, divide-se e choca-se com outras moléculas de oxigênio para produzir o ozônio. Ele tem sido usado em spas e banheiras de hidromassagem como um desinfetante para evitar o uso de cloro puro. Uma piscina de grande porte requererá muito mais ozônio do que é necessário em uma banheira de hidromassagem menor. Quando usado corretamente, o ozonizador requer cerca de 60% menos cloro para a piscina do que o habitual.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível