A anatomia das aves de corte

Escrito por kate coen | Traduzido por vanessa arnaud
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
A anatomia das aves de corte
Conhecer a anatomia de aves domésticas é especialmente importante para fazendeiros e para quem trabalha em frigoríficos (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

A anatomia das aves para corte é complexa. As aves possuem muitas estruturas anatômicas diferentes dos mamíferos. Por exemplo, estes animais apresentam uma glândula específica abaixo do olho que tem um ducto para drenar os líquidos para o nariz, e também não possuem bexiga. Aves para corte, como galinhas e perus, apresentam características anatômicas próprias. Seus músculos são acinzentados e macios para comer, e o sistema reprodutor das fêmeas produz ovos que podem ser consumidos por humanos.

Outras pessoas estão lendo

Anatomia externa

Aves para corte como os frangos são cobertos por penas na maior parte do corpo. Estas penas ficam arranjadas em camadas. A pele de um peru ou frango é fina e quase transparente, sendo os músculos, veias e gorduras visíveis sob a pele. A pele da face e dos pés é mais espessa e pode ser branca ou amarelada. A crista e a barbela (ou monco, nos perus) são, normalmente, bem vermelhas nas fêmeas criadas para o comércio, enquanto que as fêmeas procriadoras possuem uma pele vermelha-amarelada nestas áreas.

Anatomia interna

Os músculos são os primeiros órgãos visíveis quando examinamos a anatomia interna de uma ave. Os músculos do peito são acinzentados e os das patas apresentam uma coloração mais escura. O coração possui um formato triangular e está posicionado voltado para a cabeça do animal. A cor também é acinzentada, com uma faixa de gordura amarelada na base e uma cavidade vazia ao redor. O coração de uma ave possui quatro cavidades e o volume sanguíneo de um animal adulto corresponde a, aproximadamente, 6% do peso do corpo. As células sanguíneas são muito diferentes das dos mamíferos, apesar de pouco se saber sobre elas. O coração é circundado pelos lobos do fígado, que é o maior órgão interno destas aves. Junto ao fígado está localizado um órgão em forma de bolsa, a vesícula biliar. Os pulmões são aderidos às costelas e apresentam coloração rosa-avermelhada ou laranja-avermelhada.

Sistema digestório

No lado direito do corpo da ave estão a moela e o estômago. O baço pode ser encontrado entre estes dois órgãos e possui, aproximadamente, 2,5 cm em animais adultos. O estômago é cinza e a moela, marrom escura. O intestino delgado é composto pelo duodeno, que passa pelo pâncreas, o jejuno e o íleo. Duas estruturas vesiculares, chamadas cecos, estão unidas. O intestino grosso é conhecido como cloaca.

Sistema reprodutor

As galinhas desenvolvem no ovário esquerdo um oviduto antes de atingirem a maturidade. Mesmo que o ovário possua milhares de ovócitos, apenas alguns deles se maturam a folículos para serem ovulados. O óvulo passa pelo oviduto, onde o ovo é formado e depois expelido. O óvulo se torna a gema do ovo. Os ovos são normalmente postos pela manhã, e é posto um ovo por dia. Os machos possuem um sistema reprodutor simples, com um pênis pequeno, mas sem vesículas seminais e próstata.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível