Como aprender sobre as doenças que afetam as emas

Escrito por ehow contributor | Traduzido por rayssa amorim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como aprender sobre as doenças que afetam as emas
Uma ema andando (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

Após criar a sua fazenda de emas, manter as suas aves saudáveis é de extrema importância. Aprender sobre as doenças que as afetam e os seus sintomas podem ajudá-lo a eliminá-las, ou reduzi-las significativamente. Assim como em qualquer animal, sempre existe o risco de que alguma doença também seja transmitida para o fazendeiro. As emas são propensas a contrair doenças que afetam principalmente os cavalos, como a encefalite, bem como doenças contraídas por outras espécies de aves.

Nível de dificuldade:
Moderadamente fácil

Outras pessoas estão lendo

Instruções

    As doenças fatais

  1. 1

    Pesquise sobre a Influenza Aviária. Essa é uma das piores doenças porque normalmente resulta na morte de todo o rebanho. Essa doença, comum em aves, também pode afetar ratites. Alguns sintomas comuns incluem a perda de apetite, depressão, secreção nasal com sangue, perda de coordenação motora e problemas respiratórios. A morte súbita não é incomum.

  2. 2

    Leia sobre a Encefalite Equina do Leste (EEL). Essa, por vezes fatal, doença causa inchaço no cérebro e é transmitida por mosquitos. O controle efetivo de pragas pode ajudar a eliminar o risco da doença se tornar um problema. Existem diferentes tipos de encefalites, mas a EEL e a Encefalite Viral de Saint Louis são as mais comuns.

  3. 3

    Pesquise informações sobre o Vírus do Oeste do Nilo. Essa doença é semelhante a EEL, mas pior, porque não há tratamento ou cura. Ou as emas produzirão anticorpos para combater a doença, ou ficarão muito doentes e morrerão rapidamente. Também transmitida por mosquitos, essa doença pode ser passada para seres humanos. Os cavalos também são mais propensos à contraí-la e existe uma vacina disponível para esses animais e que tem sido utilizada em emas, gerando resultados positivos.

  4. 4

    Pesquise sobre a Doença de Newcastle. Se há um surto dessa doença, a taxa de mortalidade é de quase 100% e, assim como a Influenza Aviária, todo o rebanho provavelmente será destruído e a fazenda deverá passar por quarentena e esterilização do estado. Alguns sinais comuns da doença incluem espirros, respiração ofegante, tosse com secreção nasal, diarreia esverdeada, depressão, tremores musculares, paralisia e queda significativa, ou total, da produção de ovos. Essa doença é transmitida através do contato direto entre aves e se espalha rapidamente. Mesmo vacinada, uma ema ainda pode morrer se contrair essa doença.

    Assistência adicional

  1. 1

    Entre em contato com o seu veterinário local ou um agente agrícola para aprender mais sobre as precauções gerais que você deve tomar para proteger não só as suas emas, mas também você e a sua família, de doenças que podem ser transmitidas para seres humanos.

  2. 2

    Desenvolva e pratique procedimentos diários de biossegurança para reduzir a possibilidade de doenças infecciosas nas suas aves. Novamente, consulte o seu veterinário ou agente agrícola local para ajudá-lo a desenvolver esses procedimentos.

  3. 3

    Pratique métodos eficazes para o controle de pragas e insetos, a fim de evitar que tais animais transmitam doenças para o seu rebanho de emas. Roedores e insetos podem transportar micro-organismos que aumentam o risco da propagação de doenças. Ao eliminar ou reduzir o número dessas pragas, você diminuirá as chances de doenças no seu rebanho.

  4. 4

    Visite o website do Ministério da Agricultura para mais informações sobre os programas de sanidade animal disponíveis no nosso país. Nele você deverá encontrar informações gerais sobre as doenças que podem ser contraídas por emas, bem como artigos com causas e sintomas das doenças mais comuns e surtos recentes.

  5. 5

    Pesquise no website do Centro de Controle de Doenças (CCD), que oferece informações sobre determinadas doenças, seus sintomas e resultados. Você também poderá achar informações de contato, se precisar de mais detalhes ou ajuda na identificação de uma doença.

  6. 6

    Compre o livro de Maria Minnar "The Emu Farmer's Handbook", volumes 1 e 2, que estão disponíveis em sites como a Amazon. Esses livros estão cheios de fotos e informações sobre todos os aspectos da criação de emas, incluindo capítulos sobre saúde, doenças e biossegurança.

  7. 7

    Visite o site da revista americana "Emu Today & Tomorrow". Essa revista é dedicada a criação comercial de emas e oferece diversos artigos sobre vários aspectos da industria, incluindo informações sobre saúde.

  8. 8

    Junte-se ao grupo do Yahoo! "Emu Farming Information". Tornar-se um membro desse grupo é gratuito e permite-lhe conversar com outros criadores de emas além de receber conselhos sobre diversos assuntos.

Dicas & Advertências

  • Existe uma vacina contra a EEL, disponíveis para emas. Contudo, ela não impede o animal de contrair a doença. A vacina evita que as emas demonstrem os sinais da doença e morram, impedindo os fazendeiros de perceber os sinais de alerta da doença que pode ser transmitida aos seres humanos.
  • Os humanos expostos ao Vírus do Oeste do Nilo não costumam sentir os sintomas ou se ficam apenas levemente doentes, mas se sofrem com sistema imunitário suprimido, essa doença pode matar.
  • A temperatura corporal média da ema é de 37ºC a 39ºC. Acima disso, é motivo para preocupação, portanto, consulte um veterinário imediatamente. Evite germes e limpe sempre os sapatos, luvas e outros itens que possam entrar em contato com matéria fecal. Limpe os pneus dos equipamentos, incluindo carrinhos de mão e veículos agrícolas. Esses passos são especialmente importantes ao visitar outra fazenda de emas, uma vez que você pode carregar doenças nas suas roupas e veículo.
  • Observe bem o seu rebanho para notar alterações no apetite, apatia e perda de coordenação. Esses são todos sinais de diferentes doenças e não devem passar despercebidos.
  • Se há mortes súbitas no seu rebanho, chame um veterinário ou agente agrícola imediatamente para testar as carcaças. Além disso, teste todo o rebanho, para que você possa separar as aves saudáveis das infectadas e evitar perdê-las.
  • Use um equipamento de proteção ao eliminar carcaças ou lidar com aves infectadas. Você deverá tomar esse cuidado sempre que estiver em contato com aves ou limpando as suas penas, no caso de haver alguma doença que não foi detectada. Use grossas luvas de borracha, óculos de proteção e máscara facial para garantir que nenhum fluido contaminado entrou em contato com as suas membranas mucosas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível