Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil

Escrito por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil
As crianças já sabem: é brincando que se aprende (Jupiterimages/Creatas/Getty Images)

Em muitos casos, é brincando que a gente aprende. Jogos e brincadeiras infantis contribuem para oferecer importantes habilidades para as crianças. Imaginação, capacidade de trabalhar em equipe e técnicas de socialização são apenas alguns dos atributos que as brincadeiras ensinam. Por meio delas, é possível transmitir aos pequenos uma série de valores e ferramentas para conhecer melhor o mundo à nossa volta. As brincadeiras infantis tradicionais em nosso País fazem parte tanto da tradição folclórica quanto da herança cultural vinda dos índios e negros africanos. Confira algumas das brincadeiras infantis mais tradicionais do Brasil.

Outras pessoas estão lendo

Esconde-esconde

Brincadeira típica de diversas gerações, o esconde-esconde tem muitos nomes espalhados Brasil a fora. Mas o princípio se mantém intocado. Uma pessoa é responsável por encontrar os outros, que devem estar escondidos. Embora não se saiba exatamente como a brincadeira surgiu, é fato que o esconde-esconde transcende culturas e limitações geográficas. Um dos registros mais antigos é um quadro do pintor Meyerheim Versteckspiel que mostra três crianças brincando na floresta no século 19. Entre as variações acrescentadas nas regras do jogo está a opção "salva o mundo", quando o último escondido consegue escapar e "salvar" os outros companheiros.

Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil
A brincadeira de esconde-esconde transcende culturas e países (Digital Vision./Digital Vision/Getty Images)

Amarelinha

Muito popular alguns anos atrás no Brasil, a amarelinha é um jogo simples que até hoje é capaz de cativar crianças, adolescentes e adultos. A partir de riscos no chão, o jogador tem que pular pelas casas numeradas até chegar ao destino final e voltar. Detalhe: tem que pular com um só pé indo e voltando. Trazida pelos portugueses, a amarelinha era um jogo tradicional no continente europeu. Os números, de 0 a 10, ligam o inferno ao céu. O jogador deve começar no inferno, chegar ao céu e retornar. Na volta, é preciso pegar a pedrinha e voltar ao ponto de partida.

Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil
Um giz no chão e uma pedrinha são os requisitos para jogar amarelinha (Thinkstock Images/Stockbyte/Getty Images)

Peteca

O jogo de peteca é um dos raros divertimentos essencialmente brasileiros. Herança dos índios nativos brasileiros, a peteca nada mais é do que uma espécie de bola feita de palha ou pano. Ao que tudo indica, os índios a usavam para atividades recreativas especialmente durante o inverno. O artefato é construído para que a maior parte do peso fique na base da peteca. Isso mantém o equilíbrio do brinquedo ao ser lançado para o alto. O jogo foi levado para todo o mundo. Esportes como o badminton utilizam uma adaptação da tradicional peteca.

Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil
A peteca usada em esportes como o badminton (Comstock/Stockbyte/Getty Images)

Pega-pega

A brincadeira campeã de audiência das crianças é o pega-pega. A história dessa brincadeira é indefinida. O que se sabe com certeza é que trata-se de um jogo que transcende gerações. Isso se deve, provavelmente, à simplicidade e universalidade da brincadeira. A regra é simples: o pegador tem que pegar outras pessoas. Quando tocadas, elas se tornam pegadores e o jogo continua. Daí podem surgir variações, como delimitar espaços. O destaque desse jogo no desenvolvimento cognitivo das crianças se refere às estratégias usadas para escapar do pegador.

Brincadeiras infantis tradicionais do Brasil
O pega-pega é uma das brincadeiras mais populares de todos os tempos (Hoby Finn/Photodisc/Getty Images)

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível