Características bióticas e abióticas dos recifes

Escrito por brenton shields | Traduzido por pamela oliveira
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Os recifes estão entre as formações submarinas mais conhecidas e procuradas. Apesar da definição de recife em termos náuticos englobar um grande número de estruturas aquáticas abaixo da superfície do mar, existem diversos fatores bióticos e abióticos que dão a cada um traços característicos.

Outras pessoas estão lendo

Geral

Apesar de não haver uma definição universalmente aceita do que é um recife, a maioria concorda que são formações submersas normalmente extensas de formato, tamanho e composição variados. Existem diferentes tipos de recifes, desde barreiras que circundam pedaços de terra até pequenas franjas de recife que podem ser encontradas a alguns metros da costa. Todos são compostos de fatores bióticos e abióticos, que são essencialmente os blocos de base de qualquer bioma, ou comunidade ecológica.

Fatores bióticos e abióticos

Fatores bióticos, como o nome indica, são fatores orgânicos e biológicos. Eles são os organismos vivos ou processos biológicos que formam determinada comunidade. Fatores abióticos são tipicamente estruturas geológicas que contribuem pra o ambiente, mas podem ser qualquer componente inorgânico como uma toca ou caverna.

Fatores bióticos dos recifes

Existem dois tipos bem conhecidos de corais que dependem quase que unicamente de fatores bióticos para sua composição. Os recifes de coral tropicais, que são normalmente enormes e vastamente distribuídos, são feitos de diversas comunidades de corais sempre em crescimento. Esses corais, que criam o contorno do recife, abrigam muitos outros organismos, ajudando a criar uma comunidade aquática numerosa e diversa. Os recifes de ostras também não são incomuns e são formados de camadas sobre camadas de ostras.

Fatores abióticos dos recifes

A base para quase todos os corais está nas pedras. Pedras que fiquem próximas podem prover uma boa ancoragem para os corais, o fator biótico primário de muitos recifes, crescerem e se espalharem. Luz, salinidade e temperatura da água também são fatores abióticos vitais. A salinidade determina o tipo de peixe que poderá habitar a comunidade, enquanto a exposição à luz e a temperatura da água são importantes para a formação do recife. Um dos mais conhecidos e belos do mundo, a Grande Barreira de Coral australiana, deve sua majestosidade às suas águas quentes, exposição perfeita à luz e águas salgadas que permitem uma grande diversidade de formas de vida.

Recifes artificiais

Existem diversos recifes artificiais espalhados pelo mundo. Eles são criados por estruturas abandonadas submersas como trens velhos de metro ou carros que providenciam uma superfície abiótica para os corais e Corallinales Algae crescerem.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível