Características e riscos do malatião

Escrito por john brennan | Traduzido por mariana piastrelli lauria
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Características e riscos do malatião
O malatião é um pesticida popular (Hemera Technologies/PhotoObjects.net/Getty Images)

O malatião, ou malation, é um insecticida organofosfato - um dos primeiros compostos comerciais nessa classe de pesticidas. Foi registrado pela primeira vez em 1956 e ainda é usado para matar pragas das culturas, pulgas e piolhos de animais, entre outras pragas indesejáveis​​. De acordo com a Environmental Protection Agency, o malatião tem baixa toxicidade aguda, representando assim alguns riscos para a saúde humana e animal.

Outras pessoas estão lendo

Exposição

É improvável que você entre em contato com o malatião, a menos que viva ou trabalhe em áreas onde ele está em uso. Você pode respirá-lo enquanto ele está sendo pulverizado ou absorvê-lo através da pele, tocando itens que foram atingidos pelo spray. Os trabalhadores agrícolas e funcionários nas fábricas onde ele é produzido têm um risco maior de exposição, assim como as pessoas que pulverizam o produto em suas casas ou jardins.

Persistência

Uma vez que o malatião entra no ambiente, a luz solar, as bactérias e a água vão decompô-lo ao longo de várias semanas. As bactérias do solo decompõe esse produto químico muito rapidamente, por isso é muito improvável que quantidades significativas dessa substância entrem em lençóis freáticos. No ar, o colapso de malatião pode levar à formação de um composto mais tóxico chamado malaoxona. De acordo com o Centers for Disease Control's Agency for Toxic Substances and Disease Registry, a quantidade de malatião restante em campos ou outras áreas, após uma semana da pulverização, geralmente é muito pequena.

Riscos à saúde

O malatião mata insetos, interferindo na atividade de enzimas chamadas cholinesterases; essas enzimas são vitais para o bom funcionamento do sistema nervoso do inseto. Uma possível preocupação em relação aos pesticidas seria o efeito potencial sobre o sistema nervoso de mamíferos. Os testes com animais de laboratório descobriram que o malatião tem uma toxicidade muito baixa quando ingerido ou inalado por ratos ou quando aplicadas na pele. No momento, não há evidências conclusivas para mostrar que o malatião causaria câncer em humanos. No entanto, oNational Institute for Occupational Safety and Health recomenda que os trabalhadores não sejam expostos a mais de 10 miligramas por metro cúbico do malatião em jornadas de trabalho de 10 horas. Os níveis de 250 miligramas por metro cúbico ou acima são muito perigosos.

Precauções

Embora o malatião tenha uma baixa toxicidade, ele tem o potencial de representar um risco para a saúde humana, principalmente em concentrações mais elevadas. Se você é um trabalhador agrícola que está em contato com esse composto, é importante que você se abstenha de entrar em contato com campos ou áreas pulverizadas por pelo menos 6 dias após a aplicação. Caso trabalhe diretamente com a colheita, espere pelo menos 12 horas após a aplicação para trabalhar. Você também deve se certificar de que está usando equipamentos de proteção. As famílias devem evitar as áreas que foram recentemente pulverizadas por pelo menos uma semana (mais tempo para as crianças que brincam perto de áreas afetadas) e usar equipamento de proteção, caso o produto tenha sido aplicado no jardim ou quintal.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível