Mais
×

Causas de gripe e tosse em equinos

Atualizado em 21 novembro, 2016

A gripe é altamente contagiosa e considerada a maior doença respiratória que afeta cavalos. É uma condição severa e aguda com um curto período de incubação, de 1 a 4 dias. O vírus entra no corpo do animal através da mucosa nasal e ataca o revestimento do trato respiratório, causando danos e, por fim, a morte de grandes áreas de mucosa. A doença é transmitida ao inalar secreções respiratórias de cavalos infectados. Potros que ainda não foram vacinados e estão abarrotados em instalações pouco ventiladas e cavalos mais velhos com menos resistência são mais suscetíveis à gripe.

Um cavalo pode transportar o vírus da gripe sem exibir sintomas (cheval image by cris13 from Fotolia.com)

Tosse

Um traço característico da gripe é a tosse alta e seca que depois fica carregada de catarro. Ela costuma durar várias semanas, mesmo se a doença em si durar de 3 a 7 dias. As tosses se autoperpetuam e irritam as vias aéreas, secam o revestimento de muco e diminuem a resistência a infecções. Isso leva a mais tosse.

Causas

A gripe é uma doença causada por duas espécies de mixovírus, que podem ser subdivididos em várias linhagens, cada uma capaz de causar surtos de desenvolvimento rápido da doença respiratória.

Sintomas

Além da tosse, outros sintomas incluem temperatura alta (acima de 40°C), secreção nasal clara, depressão, espirros, anorexia — perda de apetite e fracasso ao comer —, linfonodos aumentados e dores musculares.

Complicações

A complicação secundária mais comum é a rinite bacteriana. A secreção nasal fica espessa e com aparência de pus e a respiração do cavalo fica ruidosa. Uma febre persistente e respiração trabalhosa podem ser sinais de um início de pneumonia.

Tratamento

Isole o cavalo para evitar que a doença se espalhe para os outros animais do celeiro. Repouso em um estábulo é importante. Ele deve estar seco e bem-ventilado — não o feche para manter o cavalo aquecido. Fazer isso só vai piorar os sintomas respiratórios. Em vez disso, para manter o cavalo aquecido, use um cobertor e envoltórios nas pernas. Certifique-se de fornecer água limpa e fresca e várias opções de alimentação. Não exercite o cavalo até que a tosse passe. Ele deve descansar por pelo menos 3 semanas. Voltar para o treino muito rapidamente pode causar um relapso, bronquite crônica e danos aos músculos cardíacos e células do fígado. Os agentes mucolíticos — substâncias que liquefazem os mucos pegajosos — e antibióticos são usados para ajudar a controlar infecções secundárias.

Prevenção

A programação de vacinas contra a gripe recomendada para potros cuja mãe foi vacinada, protegendo o filhote pelos primeiros cinco meses por meio do colostro — o primeiro leite da égua contendo anticorpos maternais vitais — é dar a primeira dose aos 9 meses, segunda dose aos 10 meses, terceira dose aos 11 meses, quarta dose aos 12 meses e as doses seguintes a cada 3 meses. Com cavalos adultos de competições, as vacinas recomendadas devem ser dadas a cada 3 a 4 meses. Outros cavalos, porém, podem receber reforços anuais com um adicional antes de uma exposição provável à doença. As epidemias de gripe podem ser causadas por novas linhagens do vírus. Consequentemente, as vacinas podem ser modificadas de tempos em tempos para fornecer uma cobertura melhor no combate ao vírus. As vacinas atuais imunizam contra os mixovírus A-1 e A-2; elas não são 100% eficientes em prevenir a gripe, mas reduzem a severidade da doença.

Cite this Article A tool to create a citation to reference this article Cite this Article