Por que você não deve usar o celular enquanto dirige

Escrito por f.r.r. mallory | Traduzido por pedro ferrari
Por que você não deve usar o celular enquanto dirige

Dirigir falando ao celular é chamado de condução distraída

Jupiterimages/Photos.com/Getty Images

Os telefones celulares estão se tornando tão comuns que a maioria das pessoas tem pelo menos um em sua família. Eles oferecem uma maneira rápida de se conectar, o que tem feito as pessoas se acostumarem com a comunicação instantânea. Por isso, pode ser difícil reconhecer que eles não devem ser utilizados em certas condições, como ao dirigir. O número de acidentes e mortes causadas pela distração ao celular mostram claramente que é perigoso usá-lo para conversar durante a condução.

Outras pessoas estão lendo

É a lei

Nos EUA, estados como Califórnia, Connecticut, Delaware, Maryland, Nova Jersey, Nova Iorque, Oregon, Washington, Distrito de Columbia ou Ilhas Virgens Americanas proíbem todos os motoristas de usarem telefones celulares durante a condução ( a partir de março de 2011). 30 estados proíbem também o uso de mensagens de texto e muitos outros proíbem tanto mensagens de texto quanto o uso do telefone celular para os motoristas novatos e outros motoristas especializados, como os de ônibus escolares. No Brasil, o comportamento é considerado uma infração passível de multa e perda de pontos na carteira de motorista.

Distração Celular

O National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA) descreve o uso do telefone celular ao volante como a condução distraída. As três características de distração são: visual, manual e cognitiva. A visual inclui qualquer coisa que tire os olhos do motorista da estrada. Ao utilizar o celular, o condutor pode ter que olhar para baixo afim de discar os números da sua próxima ligação ou fazer uma outra operação qualquer. Isto também se encaixa na distração manual, assim como segurar o telefone durante a conversa. A cognitiva ocorre quando o motorista não está pensando em dirigir, mas sobre a sua conversa. Esses fatores tornam o uso do telefone celular ao volante um contributo significativo de acidentes.

Morte precoce

Depois que a NHTSA começou a incluir a distração como um fator em acidentes, tornou-se claro que a grande maioria dos motoristas mais propensos a se distraírem possuem menos de 20 anos de idade. 16% das mortes relacionadas com distração estão entre os motoristas mais jovens e inexperientes. Motoristas entre 20 e 29 anos de idade, nesta categoria, representam 13%, mas os motoristas com a maior probabilidade de se distraírem com seus celulares são aqueles entre 30 e 39 anos de idade. 24% dos motoristas distraídos nessa faixa etária, que se envolveram em acidentes de lesão, foram notificados por se distraírem com os telefones celulares. Em 2009, o número de condutores mortos por distração nos EUA ultrapassou a marca de 5.000.

A Campanha para acabar com o uso de celulares por motoristas

A gravidade do problema da distração dos motoristas ganhou as manchetes dos EUA e os estados começaram a promulgar as leis do celular ao volante, apenas um ano depois do relatório da NHTSA de 2009. Celebridades como Oprah Winfrey iniciaram campanhas nacionais, como o programa "No Phone Zone" (Zona Sem Celulares), para educar as pessoas sobre o perigo, muito real, do uso do celular enquanto estiver dirigindo. A NHTSA informa que os números relacionados à direção distraída coletados pelo órgão são provavelmente muito menores que o real alcance do problema. Eles insistem que as pessoas desliguem o celular ao dirigir.

Não deixe de ver

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível

Direitos autorais © 1999-2014 Demand Media, Inc.

O uso deste site constitui plena aceitação dos Termos de Uso e Política de privacidade de eHow. Ad Choices pt-BR

Demand Media