Complicações no parto que podem levar a óbito

Escrito por candice coleman | Traduzido por mariana dsp
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Complicações no parto que podem levar a óbito
Mulheres obesas ou acima do peso têm mais chances de morrer durante o parto (Jupiterimages/Polka Dot/Getty Images)

O nascimento de uma criança pode trazer alívio após vários meses de espera, mas também pode ser um acontecimento traumático, pois por vezes as mães ou filhos podem vir a óbito durante o parto. Algumas das complicações que ocasionam isso podem ser evitadas por meio de mudanças no estilo de vida, mas outras são imprevisíveis. Converse com seu médico sobre os riscos antes de engravidar. Se a mãe ou a criança falecerem durante o trabalho de parto, expresse suas condolências diretamente à família.

Outras pessoas estão lendo

Fatos do estilo de vida que podem afetar a mãe

Mulheres acima do peso ou obesas têm mais chances de complicações fatais durante a gravidez e o trabalho de parto. As mulheres na faixa dos 30 a 40 anos também enfrentam riscos maiores de complicações fatais, assim como aquelas que costumam fazer cesáreas. A raça também influencia no número de fatalidades. As mulheres negras costumam ter pressão mais alta, sendo menos provável que elas procurem ajuda médica, podendo causar complicações fatais no parto.

Pré-eclâmpsia e eclâmpsia

A eclâmpsia consiste em convulsões em gestantes que podem ser fatais para a mãe e o feto. Ela costuma ocorrer no final do segundo ou no terceiro trimestre, podendo também ocorrer antes, durante e depois do parto. A pré-eclâmpsia é caracterizada por pressão alta e ganho rápido de peso. A gestante também poderá ter náusea e vômitos, dor, inchaço nas mãos e rosto e dificuldades para enxergar. Se você engordar mais de 900 g por semana, converse com um médico imediatamente. Ele poderá lhe prescrever anticonvulsivos ou medicamentos para a pressão para suprimir os sintomas. Essa doença pode exigir um parto de emergência. Apesar de ocorrer em aproximadamente 1 a cada 2.000 a 3.000 gestações, a eclâmpsia raramente é fatal.

Embolia amniótica

A embolia amniótica causa paradas cardiorrespiratórias na mãe. Os excrementos do feto entram na corrente sanguínea da mãe, causando uma reação alérgica que costuma ser fatal para os dois. Ela pode ocorrer logo antes, durante ou logo após o parto, e costuma ocorrer em uma a cada 8.000 a 80.000 gestações, de acordo com o Resuscitation, o periódico oficial do European Resuscitation Council. Nos Estados Unidos, quatro em cada cinco mulheres afetadas por essa doença vêm a óbito. Por esse motivo, a detecção rápida e tentativas de ressuscitação contundentes ajudam a reduzir a fatalidade.

Esteatose aguda da gravidez

A esteatose aguda da gravidez costuma ocorrer durante o terceiro trimestre da gravidez. Essa doença pode ser fatal para a mãe e o feto e pode exigir um parto de emergência. A melhor maneira de evitá-la é fazendo o pré-natal corretamente durante a gestação. A morte da mãe ou do feto costuma ocorrer em um a cada cinco casos. Alguns dos sintomas incluem dor de cabeça, dor abdominal, fadiga, náusea e vômitos.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível