×
Loading ...

Como cuidar do quinto dedo do seu cachorro

Atualizado em 21 novembro, 2016

O quinto dedo, ou ergot, fica localizado nas laterais internas das patas frontais de um cachorro, perto dos tornozelos. Eles não têm nenhum papel funcional, mas precisam ter suas unhas aparadas regularmente, assim como as dos outros dedos, para evitar problemas. Segundo o site absoluteastronomy.com, há muito debate a respeito da cirurgia de remoção desse "apêndice", pois apesar de o ergot ser potencialmente problemático, o procedimento causa muita dor e desconforto ao animal.

Instruções

Cuide das patas do seu cãozinho (Brand X Pictures/Stockbyte/Getty Images)
  1. Ajoelhe-se no chão e deite seu cachorro de lado. Posicione-se acima dele enquanto o acaricia, ocasionalmente tocando suas patas.

    Loading...
  2. Segure o cortador de unhas em uma das mãos e levante a pata do seu cachorro com a outra. Puxe a unha para longe da pata, com delicadeza, para ter mais acesso a ela.

  3. Corte a ponta da unha, tomando cuidado para não invadir a parte interna, que é vascularizada.

Loading...

Dicas

  • Algumas raças de cães já nascem sem o ergot, algumas os têm em todas as quatro patas e ainda outras podem os ter dois ergots na mesma pata. Informe-se sobre a raça do seu cão para saber o que esperar.

Aviso

  • Se você acidentalmente atingir a parte vascularizada da unha, passe um pouco de amido de milho ou de pó hemostático para estancar o sangramento. Use a atadura estéril no machucado para impedir seu cachorro de lambê-lo ou mordê-lo.
  • Leve seu cachorro a um veterinário caso uma lesão no ergot seja tão grave que o sangramento não possa ser controlado. O veterinário provavelmente precisará aplicar um anestésico local, cortar a parte quebrada da unha, enfaixar a pata afetada e prescrever um antibiótico para evitar infecções.
  • Unhas quebradas do ergot voltam a crescer, porém mais frágeis e mais suscetíveis a quebras e acidentes.

O que você precisa

  • Cortador de unhas para cães
  • Amido de milho ou pó hemostático
  • Ataduras estéreis

Referências

Recursos

Loading ...
Loading ...