Como curar úlceras no pé

Escrito por sandra ketcham | Traduzido por angela spada
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Como curar úlceras no pé
As úlceras no pé são feridas ou rachaduras na pele que ocorrem tipicamente na porção do antepé (Jupiterimages/Brand X Pictures/Getty Images)

As úlceras no pé são feridas ou rachaduras na pele que ocorrem tipicamente na porção do antepé. São mais comuns em pessoas com diabetes mal controlado, mas podem afetar qualquer um, de qualquer idade e estado de saúde. Com o tratamento, a maioria dessas úlceras se cura completamente. Se ficarem sem tratamento, podem infeccionar ou levar a extenso dano tecidual. De acordo com com a American Diabetes Association, os casos graves podem necessitar de amputação.

Nível de dificuldade:
Desafiante

Outras pessoas estão lendo

O que você precisa?

  • Pomada de antibiótico de venda livre
  • Solução salina de enxágue

Lista completaMinimizar

Instruções

    Como curar úlceras no pé

  1. 1

    Aplique a pomada tópica de antibióticos à úlcera no pé para prevenir infecção e acelerar a cura. Marque uma consulta urgente com o seu médico, especialmente se você for diabético. Até úlceras pequenas no pé podem infeccionar rapidamente ou induzir a outras complicações.

  2. 2

    Faça uma radiografia ou ressonância magnética para certificar-se de que não há envolvimento ósseo. O tipo e extensão do tratamento dependem da quantidade de tecido afetada. Se o dano for grave, ou houver infecção nos ossos, pode ser necessária a hospitalização ou amputação.

  3. 3

    Tome antibióticos orais se as úlceras no seu pé não responderem aos antibióticos tópicos, ou seu médico acredite que estejam se agravando, ou ainda se houver indicação de disseminação da infecção para o tecido circundante. Os antibióticos sistêmicos podem reduzir significativamente o risco de sepse, celulite e amputação, segundo o NYU Langone Medical Center americano.

  4. 4

    Lave a úlcera com solução salina para mantê-la limpa. Evite o peróxido de hidrogênio ou enxágues antissépticos nas úlceras do pé, a não ser que o seu médico os prescreva especificamente. O uso desses produtos para limpar feridas pode retardar a cicatrização e secar o tecido. As úlceras no pé se curam mais depressa quando são mantidas úmidas.

  5. 5

    Evite o máximo possível usar o pé até a cura completa das úlceras. Quando não há infecção, seu médico poderá imobilizá-lo temporariamente para evitar a pressão na área ferida. Segundo o Columbia University Medical Center americano, podem ser prescritos calçados especiais para uso durante a recuperação e no futuro para prevenir a recorrência da úlcera.

  6. 6

    Tente tratar a úlcera no pé com produtos de implantes de pele adesivos produzidos por bioengenharia ou de fator de crescimento recombinante, caso outros métodos de tratamento tenham falhado. Essas opções melhoram o tempo de recuperação e ajudam a prevenir infecção. Dermagraft, uma das três terapias aprovadas pela Food and Drug Administration (FDA), é um material solúvel que contém células de tecido conjuntivo. O material em malha é aplicado diretamente sobre a úlcera no pé, onde é absorvido pelo corpo. O implante adesivo substitui as áreas danificadas da pele e estimula o crescimento de pele nova.

  7. 7

    Fale com o seu médico sobre a remoção cirúrgica de tecido danificado ou morto na área afetada. Esse procedimento, chamado debridamento, reduz a chance de infecção, acelera a cicatrização e diminui a probabilidade de amputação. O debridamento é tipicamente a maneira mais eficaz de tratar úlceras no pé, especialmente aquelas causadas ou complicadas por diabetes (pé diabético).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível