Dieta pobre em amido e espondilite anquilosante

Escrito por ts jordan | Traduzido por fellipe jardim
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Dieta pobre em amido e espondilite anquilosante
Tome pelo menos 8 copos de água por dia (Jupiterimages/Photos.com/Getty Images)

A espondilite anquilosante é uma doença dolorosa que, se não tratada, pode resultar em deficiência física essencialmente permanente. Embora o tratamento médico possa ajudar mediante a prescrição de medicamentos anti-inflamatórios, os efeitos secundários podem ser aumentados pela combinação de medicamentos com uma dieta específica. A adesão a uma dieta com baixo teor de amido pode auxiliar na redução dos sintomas de espondilite anquilosante, ajudando a vencer a batalha contra essa doença crônica.

Outras pessoas estão lendo

Espondilite anquilosante

A espondilite anquilosante é, essencialmente, nada mais do que a artrite que afeta a coluna vertebral. A idade e genética são fatores frequentes que aumentam o risco de desenvolvê-la, com a doença usualmente atingindo indivíduos entre as idades de 20 e 40 anos. Os sintomas incluem dor no pescoço e quadril, movimento limitado na parte inferior das costas e parada crônica para aliviar a dor.

Espondilite anquilosante e amido

Um estudo de 1996 no Reino Unido por Alan Ebringer, MD, descobriu que seguir uma dieta com alto teor de proteína e pobre em amido pode beneficiar os indivíduos com espondilite anquilosante. Uma causa potencial para a doença é a presença de um patógeno denominado Klebsiella pneumoniae no trato digestivo. Os níveis de Klebsiella pneumoniae aumentam e diminuem em proporção à ingestão de amido na dieta. Reduzir o consumo de amido pode ajudar a aliviar os sintomas de espondilite anquilosante.

Dieta pobre em amido

Para seguir uma dieta pobre em amido, elimine o consumo de batatas, pães, arroz, massas e outros itens que contenham farinha. Uma dieta pobre em amido não precisa ser uma dieta com baixo teor de carboidratos, uma vez que ainda é possível consumir grandes quantidades de carboidratos a partir de frutas e legumes. Complete esta dieta com grandes quantidades de proteína magra, tais como frutos do mar, frango ou peru. Inclua também pelo menos 30% de suas calorias diárias provenientes de gorduras saudáveis, tais como azeite de oliva, amêndoas e castanha de caju, para manter o perfil nutricional em equilíbrio.

Detalhes do estudo/benefícios

Durante o estudo de Ebringer, 36 indivíduos que sofriam de espondilite anquilosante foram colocados sob uma dieta com alto teor de proteína, pobre em carboidratos. Após nove meses de tratamento, todos os indivíduos apresentaram marcadores de inflamação reduzidos, com a maioria relatando uma diminuição significativa nos sintomas. Várias pessoas no estudo foram capazes de interromper totalmente todos os medicamentos, uma vez que a dieta aliviou totalmente a espondilite anquilosante.

Considerações

Em geral, você deve consumir pelo menos oito copos de água por dia se estiver sob uma dieta pobre em carboidratos, uma vez que eles tendem a ser de natureza diurética (desidratação). Além disso, lembre que não deve parar de tomar qualquer medicação prescrita sem primeiro consultar o médico. Embora seguir uma dieta com alto teor de proteína e pobre em carboidratos possa eliminar muito bem a necessidade de medicamentos prescritos, não se apresse em abandoná-los sem provas suficientes de melhora dos sintomas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível