Diferença entre osmose e diálise

Escrito por nick ng | Traduzido por fabiana silva
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

A osmose é a difusão da água através de uma membrana seletivamente permeável que é uma barreira com orifícios grandes o suficiente para permitir a passagem das moléculas de água, mas pequenos o bastante para bloquear certas moléculas, como sal ou glicose. A água com solutos (substância dissolvida em água) difunde-se de uma área de menor concentração para outra maior até as concentrações de ambos os lados se igualarem.

A diálise é o processo em que as moléculas menores se separam das maiores através de uma membrana permeável diferencial (como a semipermeável para osmose). Essa membrana tem orifícios que permitem a passagem das moléculas menores ao mesmo tempo em que bloqueia as maiores em uma solução.

Outras pessoas estão lendo

Ênfase

A osmose refere-se à quantidade de solvente (substância que dissolve outra quando combinada) que passa através de uma membrana, enquanto que a diálise trata do tipo de soluto (ou seja, sódio, proteína, glicose) que passa através dela.

Por exemplo, ao examinar a concentração de equilíbrio entre a água e os solutos em uma célula animal em comparação a seu meio extracelular, a osmose é usada para determinar a taxa de água que passa dentro e fora da célula.

Na diálise, assim como na remoção de toxinas de rins doentes, pequenas moléculas, como a ureia, são filtradas pela membrana permeável diferencial enquanto que as moléculas maiores, como as proteínas e o amido, não são.

Aplicações

Embora os conceitos da osmose e da diálise sejam semelhantes, eles têm diferentes aplicações nas áreas de nutrição, biologia e medicina. A primeira é usada para explicar os fenômenos naturais, tais como a razão de um peixe de água doce morrer se for colocado no oceano ou como os resíduos são removidos na corrente sanguínea. As instalações de tratamento de água usam a osmose para filtrar os solventes indesejados como parte de seu processo de purificação e saneamento.

A diálise é um processo frequentemente usado em medicina para ajudar os pacientes com insuficiência renal na remoção dos resíduos da corrente sanguínea. O sangue arterial do paciente flui para a máquina de diálise, que contém a tubulação de diálise (um tubo de celofane longo e enrolado), o qual age como uma membrana diferencial permeável. Ao redor desse tubo existe uma solução chamada de dialisante, um produto que contém concentrações isotônicas de todos os componentes que deverão permanecer no sangue sem os resíduos. Dessa forma, os resíduos do sangue fluem para o dialisante mais rapidamente do que retornam. Em seguida, a solução isotônica retorna para o sangue a fim de manter a concentração de soluto satisfatória.

No entanto, a diálise não substitui totalmente a função dos rins porque o processo não produz eritropoietina, um hormônio que regula a produção das células vermelhas do sangue e o calcitrol (uma forma de vitamina D).

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível