Diferenças entre CD, LP, e EP

Escrito por adam crowson | Traduzido por luiz felipe ribeiro
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre CD, LP, e EP
O LP renasceu em plena era digital (Vynil player image by Photosani from Fotolia.com)

As fitas cassete e os "Stereo 8" supostamente deveriam acabar com os LPs, mas não o fizeram. Ao invés disso, foi o CD que os matou -- pelo menos assim pensávamos. Na era digital, o LP obteve um renascimento com os hipsters e os aficionados por música, que colecionam vinis, ou os compram por achar legal, por nostalgia, ou sem motivo algum. É muito curioso que, em plena era digital, seja o CD o formato que está na corda bamba. Esse artigo explica as diferenças entre o LP, o CD e o EP, e tenta responder tudo o que você sempre quis saber, mas talvez estivesse com medo de perguntar.

Outras pessoas estão lendo

O LP

O "long-play" (LP) é uma gravação em vinil, reproduzida a 33 1/3 rotações por minuto (rpm) sobre um prato giratório, e mede 25 ou 30 cm de diâmetro. Devido à baixa velocidade e ao diâmetro maior do LP, os de 30 cm têm um tempo total de reprodução de aproximadamente 45 minutos. O LP é um formato analógico, com a música registrada em ranhuras em ambos os lados do disco. A ranhura se inicia na parte externa do disco e vai até o centro, em espiral, resultando em uma reprodução contínua assim que a agulha é posicionada no vinil. Devido à sua faixa contínua, o LP não oferece ao ouvinte a opção de pular músicas, a não ser reposicionando a agulha manualmente.

O CD

O "compact disc" (CD) é um disco de plástico que tem 12 cm de diâmetro e é usado para guardar arquivos de música digitais. O CD foi quem introduziu a música à era digital, que foi uma mudança ao formato analógico contínuo do LP.

O CD permite que os ouvintes escolham quais músicas querem ouvir e quando querem ouvi-las. As músicas são arquivos digitais gravados no disco, permitindo que o usuário possa pular as canções ou colocar no modo shuffle, em que as músicas tocam em uma ordem aleatória.

O CD também suporta mais músicas do que o LP. Ao contrário dos 45 minutos que uma gravação em LP comporta, um CD quase dobra esse tempo, com 80 minutos de gravação. Para se igualar aos 80 minutos de um CD, seriam necessários dois LPs com as músicas igualmente distribuídas entre os quatro lados.

O EP

O "extended-play" (EP) não chega a ser um álbum completo, mas é mais do que apenas um single. O EP é tipicamente composto de 3 ou 4 músicas lançadas por um artista, e é geralmente visto como uma prévia do seu próximo álbum, ou como um item promocional enviado aos críticos. Pode também ser usado como um meio para um artista lançar as músicas que não entraram em um álbum, comumente chamadas de "lado B", que os fãs podem desejar ouvir.

História

O LP surgiu em 1948, ganhou popularidade ao longo dos anos 50 e introduziu o conceito de álbum, um formato em que os músicos lançam uma coleção de trabalhos correlacionados. O LP caiu em declínio com o surgimento do CD nos anos 80, mas o formato é produzido ainda hoje, uma vez que o vinil encontrou um nicho de mercado entre apreciadores de música que gostam de colecionar discos.

O CD foi criado em 1982. Se tornou mais popular ao longo dos anos 80 e 90, devido à disponibilidade e queda de preços dos CD players, mas também porque o CD era mais compacto e se tornou portátil, permitindo que as pessoas levassem suas músicas a qualquer lugar.

O EP surgiu entre os anos 50 e 60, como uma compilação de músicas ou uma amostra de um álbum lançado em LP. O conceito de EP sobreviveu como uma maneira para ouvir músicas não lançadas em um álbum ou como uma amostra de um próximo disco. É normalmente produzido em formato de CD para a promover novos artistas, mas é também facilmente encontrado no formato digital para download. Artistas já bem estabelecidos lançam EPs contendo músicas extras, sabendo que seus fãs irão comprar.

Você sabia?

"Jar of Flies", da banda Alice in Chains, lançado em 25 de janeiro de 1994, foi o primeiro EP a alcançar o primeiro lugar no top 200 da Billboard. A gravação contém alguns dos maiores sucessos da banda, incluindo "No Excuses" e "I Stay Away".

Desvantagens

O LP é bastante fixo. Ao contrário do CD player, os toca-discos não podem ser alimentados por pilhas, então os ouvintes não têm como levar suas músicas a qualquer lugar. É preciso tempo para ouvi-los, além de ser necessário virar o disco para escutá-lo por completo. Outra desvantagem do LP é a sua qualidade sonora, que não é das melhores. O toca-discos funciona com uma agulha lendo os sons nas ranhuras do disco e transmitindo através de fios para os alto-falantes. O resultado é um som cru e arranhado. Os CDs e os arquivos digitais têm um som limpo e cristalino.

O lado negativo dos CDs na era digital é que, como os LPs, eles já são considerados muito grandes. Um ouvinte hoje pode carregar o tempo equivalente a mais de 31 dias em músicas no seu mp3 player; então é verdade, os CDs são incovenientes. Além disso, a qualidade sonora dos CDs, apesar de ser muito boa, está sendo aos poucos substituída pelos arquivos digitais de alta qualidade.

A desvantagem dos EPs é que os consumidores não recebem um álbum completo, e esse é o motivo pelo qual eles são geralmente desprezados quando é possível adquirir as mesmas músicas em um álbum ou via download.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível