Diferenças entre a pintura holandesa e italiana do século XVII?

Escrito por g.d. palmer | Traduzido por pedro santos
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Diferenças entre a pintura holandesa e italiana do século XVII?
As pinturas holandesas do século XVII muitas vezes apresentavam cenas da vida cotidiana (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Muitos historiadores da arte referem-se à pintura do século XVII simplesmente como "barroca". No entanto, os estilos, a técnica e os temas realmente variaram significativamente ao longo desse período. A Itália, especialmente Roma, e a Holanda formaram dois grandes centros artísticos durante esse século. Se por um lado as pinturas desses países compartilham uma série de características, elas também apresentam várias diferenças notáveis entre elas.

Outras pessoas estão lendo

Temas da pintura holandesa

As pinturas holandesas do século XVII, época também conhecida como a "Idade de Ouro Holandesa", muitas vezes apresentam cenas da vida no campo e interiores. Muitas obras incluem imagens de moinhos de vento, uma visão comum na zona rural do século XVII na Holanda. Pinturas comemorativas, como "O Juramento de Ratificação do Tratado de Munster" de Gerard tor Borch, ou "A Patrulha da Noite," de Rembrant van Rijn, são tipicamente holandesas e tendem a apresentar muitas figuras.

Temas da pintura italiana

Pinturas italianas deste período incluíram temas mais religiosos, como "Ceia em Emaús", de Caravaggio ou "Cristo no Mar da Galiléia", de Tintoretto. Naturezas mortas eram populares em ambos os países, mas na Itália, pinturas religiosas e naturezas mortes às vezes eram misturadas, como em "O Véu de Verônica", de Domenico Fetti. Temas mitológicos também eram populares na Itália, como haviam sido durante o Renascimento, e foram incluídos em pinturas como "Tarquin e Lucrécia", de Crespi.

Características estilísticas

O estilo barroco, muito mais ornamentado e dramático do que o classicismo do Renascimento, se originou em Roma e se espalhou por toda a Itália e pelo restante da Europa. Pinturas italianas do século XVII frequentemente incluíam cores fortes e não-naturais, além de figuras com gestos bem claros. A pintura holandesa da Idade de Ouro usava menos dessas características ornamentais e dramáticas, enfocando em vez disso, o cotidiano. A maioria das cores na pintura holandesa deste período são discretas, com alguns tons brilhantes para chamar a atenção.

Considerações

Se por um lado as pinturas Holandesa e Italiana do século XVII podem ser facilmente diferenciadas, nem todos os artistas destes países compartilharam das mesmas características. Apesar da grande distância entre os dois países, ocorreu certo intercâmbio cultural entre eles. Por exemplo, de acordo com o Instituto de Arte de Dayton, alguns artistas holandeses, como Hendrick Terbrugghen e Gerrit van Honthorst, se inspiraram nos temas dramáticos e na iluminação teatral de pintores italianos como Caravaggio. Paisagens italianas do século XVII eram frequentemente inspiradas na tradição de pintura de paisagem do século XVI vinda do Norte da Europa.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível