Como diferenciar um braquiópode de um bivalve

Escrito por ehow contributor | Traduzido por eudes filho gomes
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Braquiópodes e bivalves são fósseis de invertebrados comuns. Eles são muitas vezes confundidos um com o outro porque ambos têm um par de conchas ligadas por uma dobradiça. No entanto, você pode seguir estes passos simples para ajudar a diferenciar entre estes dois tipos de fósseis.

Nível de dificuldade:
Moderado

Outras pessoas estão lendo

Instruções

  1. 1

    Compare as duas conchas do fóssil. Se as válvulas são imagens espelhadas uma da outra, seu fóssil é um bivalve. Se uma válvula é menor do que a outra, você está olhando para um braquiópode.

  2. 2

    Olhe para cada concha do fóssil separadamente. Se você conseguir desenhar uma linha de simetria no meio de cada concha, é porque o fóssil é de um braquiópode. Caso não, então o fóssil é um bivalve.

  3. 3

    Observe o buraco encontrado frequentemente nos braquiópodes. Muitas conchas de braquiópodes têm um orifício ou uma ranhura no meio da dobradura da concha, onde a concha do braquiópode foi colocada no fundo do oceano.

  4. 4

    Tome nota das características especiais dos bivalves. Junte o par de conchas e as compare. Muitos bivalves têm lacunas ao longo da borda da concha, o que permitia que o animal se movesse e respirasse quando estava vivo. No interior das conchas bivalves, é provável encontrar um ou mais círculos ásperos onde os músculos foram anexados.

  5. 5

    Compare as maneiras pelas quais você costuma encontrar fósseis de braquiópodes e bivalves. Fósseis de braquiópodes são geralmente encontrados com as conchas juntas, enquanto os fósseis de bivalves são geralmente encontrados com as conchas separadas. Isso acontece porque os braquiópodes tinham muitos músculos que não permitiam a separação das conchas.

Dicas & Advertências

  • Alguns bivalves especializados têm diferentes tamanhos de conchas. Olhe para outras características para ajudar a diferenciar esses bivalves dos braquiópodes.
  • Alguns bivalves, como as vieiras, têm conchas quase simétricas. Mas, ao se olhar atentamente, será perceptível que as conchas não são realmente simétricas.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível