Os Dobermans são perigosos?

Escrito por deana zaccaro | Traduzido por andressa v. da nobrega
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • E-mail

Algumas raças de cães são conhecidas por serem brincalhonas, afetuosas e até mesmo preguiçosas, enquanto outras têm a reputação de serem más e perversas. Os Doberman Pinschers são sempre subestimados como animais de estimação para famílias, pois são considerados cães de ataque violentos e sedentos de sangue. Entretanto, as estatísticas coletadas nos últimos 20 anos pela Associação de Medicina Veterinária dos Estados unidos, a CDC e a Sociedade Humana dos EUA mostram que nenhuma raça é mais perigosa que outra.

Outras pessoas estão lendo

Origem da raça

Não se sabe muito sobre a origem exata da raça Doberman Pinscher, mas de acordo com o American Kennel Club (AKC), ela apareceu pela primeira vez na Alemanha por volta de 1900, e foi batizada em homenagem ao coletor de impostos alemão Louis Dobermann de Apolda. Ele estava procurando uma raça que pudesse ser ao mesmo tempo cão de guarda e de companhia. O AKC explica que o Doberman foi provavelmente criado de uma mistura do "pastor alemão de pelo curto, o rottweiler, o terrier preto e dourado e o pinscher alemão".

Aparência

O Doberman é uma das raças mais facilmente reconhecíveis por suas características únicas. O site Dog Breed Info Center descreve seu corpo como "de médio porte" e "musculoso". A cabeça é longa e angulosa. O pelo pode ser preto, preto com manchas marrons, cinza azulado, vermelho, pardo e branco. Seus olhos em formato amendoado e sua cor dependem da do pelo. As orelhas altas e pontudas do doberman são uma das suas características principais, mas os filhotes nascem com orelhas arredondadas. Com 12 semanas, suas orelhas são cortadas e então coloca-se um curativo para criar o formato triangular e pontudo. O rabo também é alterado. Quando o filhote tem três dias de idade, a cauda é cortada para criar um rabo curto, característico dos cães da raça. Se deixado como é, o rabo do doberman crescerá até ficar parecido com o dos cães da raça Hound.

Mitos sobre seu temperamento

Assim como com os seres humanos, é impossível determinar o quanto da personalidade de um cão pode ser atribuída à genética. As estatísticas de ataques por cães geradas pelo estudo da Associação Médica Veterinária Americana, o CDC e a Sociedade Humana "mostraram que os cães de grande porte das raças mais populares têm estado sempre na lista dos que atacam de maneira fatal". Em relação aos Dobermans, o alto número de mordidas fatais nos anos 70 pode ser atribuído à sua massiva popularidade na época. Já que existiam tantos Dobermans, eles eram naturalmente os que mais apareciam nas estatísticas de ataques. E por serem cães tão grandes e poderosos, suas mordidas tendem a ser mais fatais do que as de cães menores.

O Clube Americano do Doberman Pinscher reconhece o mito de que os dobermans são cães de guarda ferozes e perigosos. O DPCA afirma que o "o cão dos filmes assustadores do passado se transformou... em um excepcional atleta amoroso e divertido, e em um companheiro alerta, protetor, e, acima de tudo, inteligente." O DPCA explica que por sua excepcional inteligência, sensibilidade e intuição, a raça "não tem dificuldades em distinguir entre amigos e inimigos". A instituição alerta que a menos que você se consolide como o líder calmo e dominante do grupo, o Doberman vai tentar tirar esse papel de você. É verdade que os Dobermans têm tendência a desenvolver problemas de comportamento, pois são uma das raças mais inteligentes e cheias de energia. Entretanto, o site JustDogBreeds.com afirma que "um doberman que conta com exercícios, cuidado, atenção e treinamento será um perfeito cavalheiro em casa".

Usos

Talvez muitos dos mal-entendidos sobre a raça sejam causadas pela maneira como o ser humano a utiliza. Os dobermans são frequentemente usados como cães de guarda por serem inteligentes o bastante para determinar se alguém é uma ameaça. Assim como os Pastores Alemães, os Dobermans devem muito do seu estigma do seu trabalho como cães de polícia, mas ambas as raças são amplamente usadas como cães de serviço para cegos e outras pessoas com necessidades especiais. Pode soar contraditório que um cão possa ser durão o bastante para caçar criminosos, e gentis o bastante para ajudar as pessoas, mas essa versatilidade é que faz do Doberman uma raça desejável, apesar de mal-compreendida.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível