Doenças de pele em galinhas

Escrito por karen lac | Traduzido por ronaldo moretti
  • Compartilhar
  • Tweetar
  • Compartilhar
  • Pin
  • E-mail
Doenças de pele em galinhas
A dermatite gangrenosa e a varíola aviária causam feridas de pele em galinhas (Photos.com/Photos.com/Getty Images)

Galinhas podem ter feridas em sua pele devido a várias doenças. A dermatite gangrenosa e a varíola aviária são duas doenças que causam feridas em várias áreas da pele da galinha. A dermatite gangrenosa é muitas vezes fatal, enquanto a varíola aviária raramente provoca a morte. Essas duas doenças exigem respostas diferentes no tratamento para prevenir a infecção de outras galinhas do bando.

Outras pessoas estão lendo

Dermatite gangrenosa

A dermatite gangrenosa é uma doença bacteriana que afeta galinhas de 4-8 semanas de idade. Três coisas são necessárias para que a dermatite gangrenosa afete uma grande população de galinhas: presença suficiente da bactéria "Clostridium septicum", "Clostridium perfringens" ou "Staphylococcus", algum tipo de lesão na pele do frango e imunossupressão. Também conhecida como celulite gangrenosa, asa apodrecida e perna vermelha, a dermatite gangrenosa, primeiro, mostra-se como pequenas espinhas na pele. A infecção avança até o ponto em que a pele fica crua ou escura, com o músculo subjacente exposto. Às vezes, um líquido gelatinoso vermelho forma-se sob a pele. As áreas infectadas comuns são o peito, abdômen, parte traseira e asas. A morte geralmente ocorre rapidamente quando a dermatite gangrenosa é causada pela bactéria "Clostridium".

Tratamento da dermatite gangrenosa

Como a dermatite gangrenosa ocorre quando as galinhas apresentam sistemas imunológicos debilitados, é fundamental manter a gaiola limpa e uma dieta adequada para os animais. Superlotação, calor e dieta pobre contribuem para um sistema imunológico enfraquecido, que abre a porta para a dermatite gangrenosa. Tudo o que pode levar a danificar a pele, como o contato com outros animais, pregos, fios salientes e superlotação, deve ser evitado. Depois da ocorrência de um surto, coloque imediatamente 30 ml de solução de desinfetante iodado no galão de água potável todos os dias, em um total de três vezes, providência que mostrou-se eficaz para impedir a disseminação da doença. A limpeza e desinfecção da gaiola também irá ajudar a controlar o surto.

Varíola aviária

A varíola aviária é uma infecção viral que se espalha relativamente de forma lenta e que aparece em duas formas. A forma seca provoca lesões em crostas, como sarna, em partes do frango sem penas, tais como os pés e a cabeça, enquanto a forma úmida provoca lesões na boca e garganta. Ambas as formas de varíola aviária podem afetar um frango ao mesmo tempo. Se as lesões em crostas forem removidas antes de serem curadas corretamente, a pele se torna bruta e sangra. Enquanto a forma seca da varíola aviária raramente provoca a morte, as lesões da forma úmida podem causar morte por obstrução da garganta. A doença é transmitida por mosquitos e contato direto com aves infectadas.

Tratamento da varíola aviária

Enquanto não há nenhum tratamento para a varíola aviária, a vacina contra a doença está comercialmente disponível. A galinha deve ser vacinada entre 12 a 16 semanas de idade. Entre sete a 10 dias após a vacinação, o local da vacinação na asa deve apresentar algum inchaço ou uma crosta. Como a varíola aviária é uma doença de desenvolvimento lento, a vacinação imediata do bando de gailnhas após a descoberta da infecção impedirá um surto.

Não perca

Filtro:
  • Geral
  • Artigos
  • Slides
  • Vídeos
Mostrar:
  • Mais relevantes
  • Mais lidos
  • Mais recentes

Nenhum artigo disponível

Nenhum slide disponível

Nenhum vídeo disponível